• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reação » Armando diz que Geraldo Julio está "treinando o papel de político"

Filipe Barros - Diario de Pernambuco

Publicação: 06/05/2014 11:47 Atualização: 06/05/2014 20:52

Armando fazia altos elogios a Geraldo Julio na campanha de 2012 e recebia o mesmo tratamento do socialista. O PTB foi o primeiro partido a apoiar o candidato do PSB na eleição municipal (Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)
Armando fazia altos elogios a Geraldo Julio na campanha de 2012 e recebia o mesmo tratamento do socialista. O PTB foi o primeiro partido a apoiar o candidato do PSB na eleição municipal

Senador e pré-candidato ao governo do estado, Armando Monteiro (PTB) respondeu, nesta terça-feira (6), às duras críticas que o prefeito Geraldo Julio (PSB) fez, ontem, no ato de adesão do DEM e do Solidariedade à chapa socialista encabeçada por Paulo Câmara. Armando disse que o prefeito está querendo desempenhar um papel político sem ter treino.“Deram a ele esta missão e ele ainda está treinando”, afirmou o senador.

“O prefeito já começa por dizer algumas improbidades, quando afirma que as administrações petistas fizeram mal ao Recife. Ele esquece de lembrar que o partido dele apoiou os doze anos das administrações petistas. O partido dele tinha o vice-prefeito do Recife , era uma gestão compartilhada com o PSB. Quem esteve associado a esse projeto do PT durante todo esse tempo foi o chefe dele, Eduardo Campos”, criticou o Armando afirmando que o ex-governador Eduardo Campos sempre esteve associado às administrações petistas no Recife e aos governos petistas no Brasil.

Armando fez alusão ao mandato do ex-prefeito do Recife João da Costa, que geriu a cidade de 2009 à 2012 e teve como vice-prefeito Milton Coelho do PSB. Antes disso, de 2000 à 2008, o até então prefeito da capital pernambucana era João Paulo (PT), que tinha como seu vice Luciano Siqueira (PCdoB), atual vice de Geraldo Julio.

O pré-candidato ao senado João Paulo também não poupou o prefeito. "Acho que faltou envergadura, traquejo político e memória a ele. Eduardo comparava minha gestão à de antigos governantes como Pelópidas Silveira. Com essas declarações ele constrangeu o próprio Luciano Siqueira. O que ele falava mal da gestão de Jarbas e Mendonça não é brincadeira e agora por conta de aliança ele muda de conversa. Esse tipo de crítica não é compatível com um prefeito de uma cidade da envergadura do Recife. Geraldo vai ter que treinar muito ainda", disparou.


O discurso que Geraldo fez ontem no ato socialista foi marcado por ataques ao PT e à chapa do PTB onde ele afirmou que a candidatura petebista “está agarrada com o que vem dando errado na cidade do Recife" e que a pré-candidatura de Armando representa muito mais uma projeto pessoal e individualista do que compromisso com o povo de nosso estado. "A candidatura de Armando está agarrada com o que vem dando errado no Brasil nesses últimos três anos”.

A missão de tomar as rédeas do PSB em Pernambuco e tocar a pré-campanha de Paulo Câmara aparentemente está sendo a função do prefeito Geraldo Julio. A saída do ex-governador Eduardo Campos de Pernambuco para tocar a pré-campanha ao Palácio do Planalto deixou a liderança da sigla para o prefeito. Assim como Paulo Câmara, Geraldo é oriundo do quadro técnico da gestão socialista e foram escolhidos por Eduardo Campos, que preside o partido nacionalmente, para ocuparem vagas no Poder Executivo.

História - Críticas de Armando e Geraldo Julio mostram como a política está sem memória. Em 2012, mais de um ano depois de romper com João da Costa, Armando foi o primeiro a anunciar apoio ao candidato do PSB à Prefeitura do Recife. O mundo da voltas na política.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.