• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » Eduardo recebe título de cidadão na "terra" de Aécio

João Vitor Pascoal - Diario de Pernambuco

Publicação: 05/05/2014 12:36 Atualização: 05/05/2014 15:28

Foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press
Foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press

Em reunião solene realizada na manhã desta segunda-feira (5), o pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), recebeu da Câmara Municipal de Belo Horizonte o título de cidadão honorário da capital mineira. O ato foi marcado pela exaltação a Eduardo Campos e ao seu avô, o também ex-governador Miguel Arraes, que teve sua a luta contra a ditadura relembrada no discurso do presidente da casa, o vereador Léo Burguês de Castro (PTdoB).

Após receber a homenagem, Eduardo Campos ressaltou, em seu discurso, a crise econômica vivida pelo Brasil e afirmou que o país perdeu o rumo das conquistas e do combate à inflação. O socialista disse também que o país registrou, nos últimos três anos, o "menor crescimento da história republicana". Como vem sendo costumeiro em suas declarações, Eduardo fortaleceu o discurso de desejo de mudança dos brasileiros. "O país deseja uma mudança pra melhor que não desmanche nem destrua as conquistas de ontem, mas busque as conquistas do amanhã", frisou.

Ainda de acordo com o pré-candidato, o Brasil deve se unir em torno de uma nova agenda que deverá destacar um debate político. "O povo não aguenta mais olhar para Brasília e não se reconhecer", afirmou. O ex-governador voltou a criticar a ausência de identidade da pauta do governo federal com a pauta da população. Fato que, segundo ele,"desafia a inteligência do povo brasileiro".

Ressaltando novamente a "nova política" que propõe, Eduardo mirou nas "raposas políticas" que estão na capital federal. "Aquelas raposas políticas que estão por lá precisam deixar que os sonhos do povo brasileiro vire realidade. Eu e Marina vamos representar a opção do Brasil de se ver livre da velha politica".

De acordo com o ex-governador, caso seja eleito, em seu governo, as "raposas" estarão na oposição a partir de 1° de janeiro de 2015. "Vão ficar quatro anos na oposição, não tem outra forma de mudar", ressaltou. "Vamos mostrar que é possível fazer um governo de mudança. Um governo que não muda de conversa no ano da eleição, que não se entrega à práticas políticas envelhecidas", complementou Eduardo.

Após a homenagem recebida, o ex-governador segue em Belo Horizonte, onde, palestra para executivos no Conexão Empresarial, evento realizado com os cadidatos à presidência, no qual, o pré-candidato tucano, Aécio Neves (PSDB), foi palestrante no mês de fevereiro.

Assim como Eduardo, Aécio Neves também será homenageado na terra natal de um adversário. No próximo dia 19 ele vem à capital pernambucana, onde receberá o título de cidadão recifense. 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.