• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Problemas de saúde » Marco Prisco é internado após sentir fortes dores no peito dentro da Papuda Ele liderou a última greve dos policiais militares na Bahia e está preso desde o dia 18 de abril

Estado de Minas

Publicação: 04/05/2014 12:46 Atualização:

O vereador Marco Prisco (PSDB), passou mal de sábado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Ele liderou a última greve dos policiais militares na Bahia e está preso desde o dia 18 de abril. Segundo informações da Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia (Aspra), ele sentiu fortes dores no peito e foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Sebastião, onde foi levantada a suspeita de infarte. A Associação afirma que o vereador sofreu ameaças de morte de outros detentos.

No dia da prisão, Prisco estava seguindo para o Litoral Norte, onde descansaria com a família, quando foi surpreendido pela Polícia Federal. Ele teria sido colocado em um helicóptero, que o transportou até o Aeroporto Internacional Deputado Luiz Eduardo Magalhães, de onde seguiu para Brasília. A prisão preventiva foi determinada pela Justiça Federal, acatando pedido do Ministério Público Federal e justificada com uma ação penal movida pelo MPF em abril de 2013, quando denunciou sete vereadores, soldados e cabos da PM por diversos crimes, a maioria deles contra a segurança nacional, praticados durante outra greve realizada pela corporação em fevereiro de 2012, também liderada por Prisco.

Segundo o MPF, Marco Prisco é processado por crime político grave, e qualquer recurso contra sua prisão só pode ser ajuizado no Supremo Tribunal Federal (STF). O mandado de prisão foi assinado pelo juiz federal da 17ª Vara, Antônio Oswaldo Scarpa. A Justiça já havia concedido liminar determinando a paralisação da greve, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 1,4 milhões. Determinou também o bloqueio de bens de Prisco e dos dirigentes das associações envolvidas no movimento e seus dirigentes.

O comandante da PM bainada, Alfredo Castro se disse, na época, estar surpreso com a prisão de Prisco e negou que o governo tenha tido qualquer participação no fato. "Esse é um processo federal, e Prisco tem consciência de que no acordo nós não anistiamos os crimes de greve porque não são da competência do governo estadual, mas federal. O que ele está vivendo é um reflexo da greve de 2012 e esse processo já vinha em curso" declarou. O comandante rechaçou qualquer tentativa de devolver o temor de greve à população. A Secretaria de Segurança Pública afirmou que todos os itens acordados com a PM estão mantidos.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Valmir SA
Agora percebemos, que a segurança pública não vale nada, a multa pela greve é de de 1milhão enquanto o Ladrão do Mensalão políticos pagam quNTIAS IRRISÓRIAS depois de roubar a nação, mais forma beneficiados pelos Ministros todos indicados por Presidentes | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.