• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"La France au Coeur" » Franceses em campanha política promovem pedalada no Recife

Tércio Amaral

Publicação: 02/05/2014 08:46 Atualização: 02/05/2014 09:49

Franceses possuem uma página no Facebook para atrair aliados. Foto: Facebook/Reprodução
Franceses possuem uma página no Facebook para atrair aliados. Foto: Facebook/Reprodução
Os cidadãos franceses residentes no Recife começam a se movimentar na região Nordeste em torno da eleição para os conselheiros consulares. O grupo reunido em torno do partido de direita Union pour un Muvemente Populaire (UMP), que numa tradução simples para o português ficaria em algo como União do Movimento Popular, realiza neste domingo (4), às 7h30, uma pedalada com concentração no Parque da Jaqueira, na Zona Norte da capital.

Do parque, os integrantes seguem em direção ao bairro do Recife Antigo. Os franceses, que também contam com a colaboração de brasileiros, devem realizar o mesmo percurso de volta ao parque. Na ocasião, os interessados poderão adquirir e degustar quitutes da culinária francesa preparados pelo chef René Käser exclusivamente para a ocasião. Para participar do evento, é preciso adquirir uma camisa.

No Recife, seis franceses residentes na cidade travam a estratégia para conquistar as urnas no dia 24 de maio, numa eleição inédita entre os cidadãos francófonos espalhados pelos cinco continentes. Serão eleitos os primeiros 444 conselheiros consulares, como são chamados, no mundo, destes 14 no Brasil e 3 destinados às regiões Norte e Nordeste.

A liderança do grupo residente em Pernambuco é do ex-professor universitário Xavier Noël-Bouton, de 66 anos, natural da França. Com passagens por universidades como Zurique, Genebra e Friburgo, ele experimentou o “gostinho pelo poder” em território europeu, chegando ao posto de conselheiro municipal, uma espécie de vereador.

Morando no Recife há cinco anos, ele enxergou nesta eleição a oportunidade de voltar à servir ao seu país. O passaporte para a empreitada não tem nome, mas uma legislação: a lei de 22 de julho de 2013 aprovada no Parlamento francês. Ela garante que os cidadãos franceses residentes em outros países do globo tenham uma representação política junto às embaixadas e unidades consulares. O trabalho não é remunerado, mas a disputa tem tudo para ser acirrada.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.