• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pré-campanha » Região Metropolitana decidirá eleição, diz Armando

Thiago Neuenschwander - Diario de Pernambuco

Publicação: 28/04/2014 16:42 Atualização: 28/04/2014 19:03

O pré-candidato ao governo do estado pelo PTB, Armando Monteiro Neto, disse nesta segunda-feira (28) que a eleição de outubro será decidida pelos votos da Região Metropolitana do Recife. A afirmação foi feita pelo senador durante um almoço, onde recebeu o apoio de vereadores do PTB, PT e PRB do Recife. O encontro serviu para selar a aliança com os parlamentares, que participarão da estratégia de campanha para angariar votos para a chapa da oposição.

"A RMR tem aproximadamente 42% do eleitorado de Pernambuco e o Recife algo em torno de 20%. Por isso estamos trabalhando numa estratégia própria para essa parte do estado, já que ela tem um peso muito importante e deverá decidir a eleição", explicou o petebista.

Participaram do almoço, realizado no Spettus do Derby, os vereadores Carlos Gueiros, Antônio Luiz Neto, Eduardo Marques, Henrique Leite, Jairo Brito, Jurandir Liberal, Luiz Eustáquio, Osmar Ricardo e Alfredo Santana. Além dos vereadores, o deputado estadual Silvio Costa Filho e o pré-candidato ao senado, João Paulo, também prestigiaram o evento.

Durante o encontro, O vereador Jurandir Liberal (PT) revelou que os vereadores aliados irão trabalhar nos bastidores para atrair novos adeptos à candidatura de Armando e João Paulo. "Sempre que o partido esteve unido nós vencemos as eleições. Isso aconteceu nas candidaturas de João Paulo. Neste momento, estamos preocupados, pois FBC (Fernando Bezerra Coelho, pré-candidato ao senado pela Frente Popular) já procurou a Câmara. Eles querem adorar a mesma lógica da eleição de Geraldo Julio. Temos vereadores querendo vir para o nosso lado e queremos estabelecer esse debate", salientou.

O petista preferiu, no entanto, não revelar nomes. "Vários deles estão com medo de represália", acrescentou, indicando que alguns poderiam estar ligados a partidos aliados à Frente Popular.

Cerco carinhoso

Armando voltou a tocar em dois temas que têm ocupado as páginas dos noticiários nas últimas semanas: a suposta cooptação de seus aliados por parte da Frente Popular e as alianças que deverão ser fechadas com o PDT e o PP. Sobre o primeiro, disse que o partido não pensa em punições para os dissidentes e que tem informações sobre mais assédios a prefeitos do PTB."Nossa legenda não tem um histórico de punições, nem de caça às bruxas. Estamos encarando tudo com tranquilidade, mas sabemos que há um 'cerco carinhoso' da outra chapa aos prefeitos do PTB", ironizou.

Sobre as alianças, disse acreditar que os acordos com o PP e o PDT são questão de tempo. "Temos plena convicção de que iremos fechar essas parcerias. Pode ser ainda em abril, em maio, quem sabe? Estamos conversando com eles frequentemente, mas ainda temos até as convenções partidárias para bater o martelo”, finalizou.

Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.