• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Acusação » Armando Monteiro acusa Frente Popular de usar "bolsa-eleição" Petebista mostrou-se irritado com a perda para o adversário Paulo Câmara do apoio de aliados

Thiago Neuenschwander - Diario de Pernambuco

Publicação: 25/04/2014 08:26 Atualização: 25/04/2014 08:48

%u201CQueria fazer um apelo ao outro lado que está se utilizando desse processo de cooptação, com a promessa de obras e de uma %u2018bolsa-eleição%u2019. Foto: Debora Rosa/Esp.DP/D.A.Press (Debora Rosa/Esp.DP/D.A.Press)
%u201CQueria fazer um apelo ao outro lado que está se utilizando desse processo de cooptação, com a promessa de obras e de uma %u2018bolsa-eleição%u2019. Foto: Debora Rosa/Esp.DP/D.A.Press

Após perder o apoio de prefeitos aliados para o PSB em cidades importantes como Gravatá e Arcoverde, o pré-candidato ao governo do estado pela chapa de oposição, Armando Monteiro Neto (PTB), afirmou que a Frente Popular estaria utilizando a máquina do estado para cooptar gestores de seu partido com a promessa de obras e recursos. Até o momento, pelo menos três prefeitos do PTB e outros quatro do PT já declararam abertamente apoio ao pré-candidato Paulo Câmara (PSB). O movimento contrário foi feito apenas pela prefeita de Afrânio, Lúcia Mariano (PSB), e pelo de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), que fecharam com a oposição.

“Queria fazer um apelo ao outro lado que está se utilizando desse processo de cooptação, com a promessa de obras e de uma ‘bolsa-eleição’. Dirijam essas promessas a outros municípios. Àqueles que necessitam dessas obras que não foram realizadas durante o governo anterior. Ao invés de tentar cooptar prefeitos aliados para me prejudicar, direcionem esses esforços para quem necessita. Se estão com tantos recursos, que democratizem com as cidades que realmente precisam”, disse Armando Monteiro em entrevista por telefone.

O senador mostrou irritação com a postura de aliados que recentemente mudaram de lado. “O povo desses municípios está vendo o que está acontecendo. Parcerias muito antigas que estão sendo desfeitas. Prefeitos que me chamavam de ‘meu governador’ e, de repente, mudam de conversa. Vocês não deviam nos perguntar o que estamos fazendo para evitar isso, mas a eles que mudaram de lado. Será que é o processo republicano ou serão acordos de bastidores”, questionou o senador, em clara referência ao prefeito de Gravatá, Bruno Martiniano (PTB), que no último sábado declarou apoio a Câmara. O petebista disse ainda que seu partido não concorrerá com esse tipo de atitude. “Apesar de tudo isso que está acontencendo, estamos encarando esse cenário com tranquilidade”, finalizou Armando.

O vice-presidente do PSB em Pernambuco, Tadeu Alencar, disse que o convencimento dos prefeitos que não eram da base aconteceu de forma natural, pela antiga parceria com o governador Eduardo Campos. “Estamos mostrando a força da nossa chapa e o que ela pode propor para o desenvolvimento do estado. O importante é que estamos nos preparando bem para a campanha, defendendo o legado deixado pelo ex-governador”, afirmou Tadeu.

O socialista também afirmou que não há preocupação e que nem pensam em punição para aqueles que pretendem fazer o caminho inverso. “Tivemos, até aqui, apenas o caso da prefeita de Afrânio, que é casada com um deputado do PTB (Adalberto Cavalcante). Não nos causou nenhuma surpresa. Não há nenhuma estratégia específica para conter esse tipo de coisa. Não estamos preocupados, pois o que estamos vendo é justamente o movimento contrário: pessoas que estão buscando a nossa candidatura. Nosso trabalho será ntensificar os compromissos da Agenda 40”, finalizou.

Saiba mais

PAULO CÂMARA

O pré-candidato ao governo do estado pela Frente Popular, Paulo Câmara, percorreu ontem alguns municípios da Mata Norte para encontrar lideranças políticas e debater propostas para a formação do seu programa de governo. A agenda começou em Paudalho e seguiu para Nazaré da Mata, onde o socialista visitou a Associação das Mulheres de Nazaré da Mata (Amunam). Lá recebeu um documento com 36 sugestões nas áreas de cultura, educação, segurança, emprego, entre outros.

ARMANDO MONTEIRO

O senador Armando Monteiro terá uma agenda extensa até a próxima segunda. Hoje, encontrá lideranças sindicais da União Geral dos Trabalhadores, que representa mais de um milhão de pessoas. Também estará em Maraial e Rio Formoso, onde receberá títulos de cidadão municipal. No sábado, segue para Gravatá, Igarassu e, à tarde, estará em Abreu e Lima para encontrar lideranças evangélicas. No domingo, vai a Petrolina para receber o apoio oficial da prefeita de Afrânio, Lúcia Mariano (PSB). 

Número de prefeitos eleitos pelos partidos que hoje formam as chapas

129
prefeitos pertencem aos partidos da atual Frente Popular

59 PSB
21 PSD
20 PSDB
17 PR
7 PMDB
3 PC do B
1 PTC
1 PRTB

39
foram eleitos pelos partidos que hoje compõem a oposição

25 PTB
13 PT
1 PRB

Prefeitos dissidentes

Declararam apoio a Paulo Câmara

PTB

Gérson Henrique
(Jucati)

Bruno Martiniano
(Gravatá)

Madalena Britto
(Arcoverde)

PT

Pastor Marcos José
(Abreu e Lima)

Daniel Almeida
(Vertente do Lério)

Reginaldo Cavalcante
(Orocó)

Argemiro Pimentel
(Machados)

Declaram apoio a Armando Monteiro

PSB

Lúcia Mariano
(Afrânio)

PMDB

Julio Lóssio
(Petrolina)

 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.