• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » PSDB escolhe data para oficializar Aécio como candidato à Presidência da República A oficialização do nome do tucano será feito em São Paulo, durante a convenção da legenda marcada para o dia 14 de junho

Estado de Minas

Publicação: 22/04/2014 19:40 Atualização:

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, será oficializado como o nome do partido para concorrer à Presidência da República em 14 de junho, data da convenção nacional da legenda. A data foi anunciada nesta terça-feira durante reunião da Executiva Nacional. O lançamento do nome do senador mineiro será feito em São Paulo, principal reduto tucano no país. Segundo Aécio, o nome para ocupar a vaga de vice na chapa sairá dos partidos aliados e “será definido com calma”. O anúncio deverá ser feito até a data da convenção, segundo ele.

Durante o evento realizado hoje, em Brasília, o partido - através de seus diretórios estaduais -, lançou um manifesto favorável ao nome de Aécio Neves. No texto, os presidentes estaduais da legenda afirmam estar “unanimemente” com ele. “[manifestamos] nossa confiança na sua liderança e o nosso apoio ao seu nome, e propomos que a Comissão Executiva Nacional o submeta à convenção nacional, como nosso candidato à Presidência da República”, afirmam no documento.

O manifesto, que foi lido pelo deputado federal Bruno Araújo, vice-presidente nacional do PSDB, afirma que o Brasil “vem manifestando um claro desejo de ver mudanças importantes acontecerem”. O texto ainda sustenta que o país nos últimos anos tem vivido sobre “regime de improviso, compadrio e ineficiência” e que essa situação têm “custado caro ao Brasil”.

Durante entrevista coletiva, o senador Aécio Neves afirmou que o partido possui a aliança mais sólida de partidos e que nenhuma outra tem a “consistência e musculatura” conseguida pelo PSDB e aliados para concorrer ao pleito deste ano. Sobre a escolha de São Paulo para o lançamento de sua candidatura, Aécio disse que a definição ocorreu “pela importância do estado para a configuração política” e, segundo ele, para homenagear o governador paulista, Geraldo Alckmin.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.