• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Petrobrás » PPS cobra explicação de Dilma sobre refinaria

Publicação: 21/04/2014 15:57 Atualização:

O líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), cobrou, nesta segunda-feira, esclarecimentos da presidente Dilma Rousseff sobre as diferentes versões apresentadas em relação à responsabilidade pela compra da refinaria de Pasedena, nos EUA, pela Petrobras. A operação causou prejuízo bilionário à empresa em 2006, quando Dilma presidia o Conselho de Administração da estatal."Ninguém assume a responsabilidade pela compra de Pasadena. É um jogo de empurra com o governo, diretores e ex-diretores da empresa apresentando versões diferentes a cada momento. Como Dilma fazia parte do conselho da Petrobras há época da concretização do negócio, ela tem de responder com a verdade sobre esses fatos", cobrou Bueno.

Ele disse que a entrevista do ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, ao jornal o Estado de S. Paulo no último domingo, na qual ele diz que a presidente Dilma precisa assumir sua parcela de ônus pela aquisição de Pasadena, é motivo suficiente para a instalação de CPI no Congresso Nacional para investigar o caso.
"Quando são apresentadas versões diferentes para um mesmo crime fica evidente a intenção de desviar a atenção da verdade. Como o governo e a direção da Petrobras não apresentam explicações condizentes sobre a responsabilidade por Pasadena, a CPI é o instrumento para buscarmos a [UTF-8?]verdade”, afirmou.

O líder do PPS disse ainda que a CPI é uma resposta do Parlamento à sociedade e aos acionistas minoritários da Petrobras que cobram respostas pelos malfeitos na estatal "prejuízos e esquemas políticos para beneficiar aliados do Planalto.

 

*Com informações de assessoria

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.