• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Críticas » Mendonça Filho critica Dilma e PT

Publicação: 14/04/2014 19:14 Atualização:

O deputado federal, Mendonça Filho (DEM-PE),  criticou a presidente Dilma Roussef e a forma como o Partido dos Trabalhadores (PT) vem tratando a Petrobras. Mendonça fez as declarações depois do discurso de Dilma durante cerimônia de inauguração de navios petroleiros no porto de Suape, na tarde desta segunda-feira (14).

 "Se quer ajudar a salvar a Petrobras, por que Dilma teme a CPI?", questionou o líder do Democratas, que também disse que a presidente é "demagógica e se esquiva na hora de ajudar a empresa."

"A presidente afirmou que vai apurar com o máximo de rigor e que ninguém e nem nada destruirá a empresa, contrariando todos os esforços governistas no parlamento de enterrar a CPMI"

"Se Dilma quer que nada destrua a empresa, deveria começar a fazer um limpa, porque a sujeira em 12 anos de PT é grande. Nas redes sociais já questionam o motivo de Dilma temer a CPI".

"Dilma usa o discurso agora, mas na prática manda sua base no Congresso tratorar a oposição e enterrar a CPI", pontuou, completando que "Dilma deveria apoiar a CPMI para investigar a Petrobras em vez de usar artimanhas para protelar a sua instalação"

Além das críticas à presidente, Mendonça também falou do PT."O PT incorporou o slogan O petróleo é nosso e transformou a empresa em uma máquina partidária, onde o brasileiro não se beneficia. O PT crê que a Petrobras é dos petistas e que não pertence mais ao Brasil. O PT faz campanha contra a Petrobras há 12 anos."

"Seu governo está em decadência também por causa do excesso de frases demagógicas que não surtem mais efeito. O brasileiro quer é resultado e quer a Petrobras livre desse esquema que montaram lá", frisou.

O democrata falou que "Dilma brinca com a inteligência dio brasileiro". "A presidente deveria fazer um mea-culpa. O PT passou os últimos 10 anos aparelhando a empresa, que já perdeu metade do seu valor de mercado. Ela diz que quer investigar, mas, no caso de Pasadena, o PT assistiu passivamente ao prejuízo de R$ 1 bilhão e levou sete anos para demitir Nestor Cerveró da área Internacional da Petrobras. Ao contrário, ele foi premiado com a diretoria financeira da BR", finalizou Mendonça Filho.

Durante o discuso em Ipojuca (PE), Dilma disse que  "a Petrobras jamais vai se confundir com qualquer malfeito, com corrupção ou qualquer ação indevida de quaisquer pessoas, das mais graduadas às menos graduadas", e também fez referência à auditoria da Petrobras. "São os mais eficazes mecanismos de controle e fiscalização internos".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.