• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Legislativo estadual » Eleições provocam debate federalizado na Assembleia

Júlia Schiaffarino

Publicação: 12/04/2014 10:00 Atualização:

Foto: Roberto Soares/Assembleia Legislativa
Foto: Roberto Soares/Assembleia Legislativa
Em um estado cujo ex-governador tem pretensões de concorrer à Presidência da República e onde os opositores são uma presidente e um senador, não é de se estranhar que, em ano eleitoral, os debates dentro da Assembleia Legislativa caminhem para temas federais, em detrimento de questões mais locais. Pelo menos quando se trata dos embates de força em plenário. A expectativa de alguns deputados estaduais é que a desincompatibilização de Eduardo Campos (PSB) do governo mexa com os discursos da Casa. "Teremos um candidato à Presidência daqui. A tendência pode acabar sendo acionalizar o debate, mas nossa preocupação será manter o funcionamento. A Casa não pode parar (por causa das eleições)", comentou a deputada estadual Teresa Leitão.

O risco, porém, não está restrito às discussões com vista à Presidência. Ao comentar a possibilidade de priorização de assuntos federais, um governista, que preferiu não se identificar, disse que "tudo caminha para que a bancada (de situação) invista em rememorar votações do senador Armando Monteiro no Congresso Nacional que tenham destoado das linhas do PT". Dessa maneira, de acordo com ele, a estratégia do PSB seria apresentar Armando Monteiro como um "defensor do patronato" e de grupos empresariais.

O próprio governador já deu sinais de que essa será uma postura recorrente entre os socialistas que partirem para o ataque. Durante a inauguração de uma fábrica na Zona da Mata, no início de março, Eduardo Campos chegou a dizer aos presentes que, ao ouvirem um político falar, comparassem o discurso dele com com as posturas adotadas no passado. Uma referência indireta ao senador. "As nossas posições foram discutidas no momento da aliança", resumiu-se a declarar Teresa Leitão, quando questionada sobre a possibilidade do partido se ver indagado sobre essa aliança em plenário.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.