• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Frente Popular » Paulo Câmara conta com aliança maior que a de Eduardo Pré-candidatura de Câmara já conta com a adesão de 17 partidos. O ex-governador contou com 15 em 2010

Rosália Rangel

Publicação: 11/04/2014 08:06 Atualização: 11/04/2014 08:25

Com a chegada dos seis pequenos partidos que formam o G6, a Frente Popular de Pernambuco que apoia o pré-candidato do PSB, Paulo Câmara, ao governo do estado já soma mais siglas que a coligação de Eduardo Campos (PSB) na campanha de 2010. Há quatro anos, os socialistas conseguiram arregimentar 15 partidos. Ontem, com a força de 17 siglas, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB), pré-candidato ao Senado, fez questão de dizer que a aliança do PSB "é a maior da história das eleições em Pernambuco".
A adesão do G6 aconteceu na sede do PSB em um evento marcado por discursos curtos, de pouco mais de três minutos. "O G6 está unido com Paulo Câmara e representado na Frente Popular. O presidente nacional do nosso partido também está articulando uma aproximação com Eduardo Campos e isso pode acontecer na próxima segunda-feira", frisou o presidente estadual do PHS, Belarmino Sousa, referindo-se ao lançamento da pré-candidatura do líder socialista a presidente da República.
A coligação do G6 com a Frente Popular, no entanto, acontece apenas na majoritária. Na eleição proporcional, os partidos vão montar três chapinhas. A proposta é de eleger de cinco a oito deputados estaduais. Sobre os minutos que as siglas devem acrescentar ao tempo de televisão da propaganda de rádio e televisão de Paulo Câmara, o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, disse que ainda não tem como contabilizar. "Não dá para fazer essa projeção agora", ponderou.
Além do G6, os socialistas esperam contar com a adesão do DEM, do Solidariedade e do PDT, este último dividido entre os socialistas e a pré-candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB). "Estamos conversando com os partidos e a gente espera em um breve espaço de tempo ter a adesão deles, que é muito importante para nós", disse Paulo Câmara.
Em relação à parceria com os pequenas siglas, ele enfatizou a responsabilidade de liderar um processo com tanta gente apoiando a Frente. "Estou entusiasmado de poder representar esse conjunto de forças para que em 2015 possamos governar com essa grande aliança". No evento, o vereador de Olinda Arlindo Siqueira (PSL) pediu para quebrar o protocolo. Ao discursar, anunciou que dos 19 integrantes da Câmara Municipal, 16 apoiam Câmara. Hoje, o socialista volta a andar pelo interior do estado, promovendo reuniões com lideranças políticas. Ele visitará municípios do litoral Sul e o Agreste.

 

Saíba mais
15 é o número de partidos que da Frente
Popular que apoiou a candidatura de
Eduardo Campos (PSB) na campanha de 2010.
Eram eles: PSB, PDT, PT, PP, PTB, PSL,
PSC, PR, PSDC, PHS, PTC, PRP, PCdoB, PTdoB e PRB.
17 é o número de partidos da Frente
Popular que apoiam a pré-candidatura
de Paulo Câmara este ano.
São eles: PSB, PMDB, PR, PSDB, PTC,
PPL, PTN, PCdoB, PRP, PSDC, PHS,
PTdoB, PRTB, PSL, PV, PPS e PSD
3 é o número de partidos que ainda
podem integrar a Frente Popular:
DEM, Solidariedade e PDT

 

Agenda de Paulo Câmara (PSB) neste final de semana
Sexta-feira
Barra de Serinhaém - 9h
Rio Formoso - 12h
Barreiros - 16h
São José da Coroa Grande - à noite
Sábado
São José da Coroa Grande - 9h
Tamandaré - 12h
Domingo
Porção - missa do Domingo de Ramos (manhã)

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.