• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ninho tucano » Cúpula do PSDB escolhe Pitiman para disputar governo do Distrito Federal Comissão especial referenda o nome do deputado federal para a disputa ao Buriti. Ele passa a ser o interlocutor do partido para negociações relacionadas à composição des alianças. Decisão tem o aval do senador Aécio Neves

Correio Braziliense

Publicação: 10/04/2014 11:38 Atualização:

Uma reunião a portas fechadas entre caciques do PSDB ontem selou a pré-candidatura do deputado federal Luiz Pitiman ao Palácio do Buriti. A  executiva nacional decidiu lançar o parlamentar em vez de apoiar José Roberto Arruda (PR) ou indicar outro nome da legenda. Em nota divulgada no site do partido, no começo da noite, o PSDB informou que Pitiman foi escolhido por uma comissão especial criada no mês passado e que, a partir de agora, ele tem autorização para fazer alianças com as outras legendas.

Luiz Pitiman diz que o partido está a um passo atrás das outras siglas, que já lançaram os candidatos. “São personagens que respeitamos e estão um passo à frente. Precisamos estar em condição de igualdade e correr com humildade para sentarmos à mesa e debater.” Ele elegeu-se deputado federal em 2010 com 51.491 votos pelo PMDB. No ano passado, Pitiman migrou para o PSDB. Sua filiação contou com a presença de caciques, como o senador Aécio Neves (MG), candidato à Presidência da República.

Pitiman adianta que o trabalho como concorrente ao Buriti começa ainda neste mês. “Vamos iniciar um grande trabalho do PSDB nas cidades. Serão dois ônibus adesivados com a marca do partido e, a cada dia, vamos visitar duas regiões, fazendo filiações, acordando tucanos adormecidos, verificando quem quer participar de caminhadas com o Aécio. Vamos visitar todas as cidades do DF para saber o que população espera e isso será colocado no plano de governo”, afirma.

Racha interno
O lançamento de Pitiman ao Palácio do Buriti encerrou o debate entre tucanos que também pleiteavam a vaga. A cúpula nacional do PSDB chegou a fazer uma intervenção no diretório regional do partido no começo do mês (leia Entenda o caso). O deputado federal Izalci Lucas garante que não participou do processo para a escolha do nome e que foi apenas informado da decisão. “Ainda não me deram um argumento para justificar por qu ele foi escolhido, questiona.

A reunião que referendou a pré-candidatura de Pitiman ocorreu no gabinete do senador Cássio Cunha Lima (PB). Participaram do encontro os deputados federais Carlos Sampaio (SP), Nilson Leitão (MT), Bruno Araújo (PE), além do presidente da executiva regional, Eduardo Jorge, e da ex-governadora Maria de Lourdes Abadia. Na semana passada, em plena discussão interna do partido para a escolha do nome que vai representar o PSDB na disputa ao governo, Abadia  foi chamada para compor o comando da sigla no DF.

Pitiman foi eleito na coligação do governador Agnelo Queiroz e, nos primeiros meses da administração petista, exerceu o cargo de secretário de Obras. Ele, no entanto, deixou o cargo e partiu para a oposição. Na gestão de Arruda, Pitiman também atuou na área de infraestrutura. Foi presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

A estratégia do PSDB agora será buscar aliados entre os adversários de Agnelo. Na lista dos que devem ser procurados estão o PPS e o DEM,presididos pela deputada Eliana Pedrosa e pelo ex-deputado Alberto Fraga, respectivamente. Pitiman deve conversar também com representantes de legendas que estão na base governista, mas podem migrar para outra coligação, como o PP, do ex-vice-governador Paulo Octávio e o PSD, do ex-governador Rogério Rosso.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.