• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ficou para depois » Definição de alianças nacional e estaduais do PDT fica para junho Dirigentes aprovam indicativo de apoio à presidente Dilma e protelam decisão sobre estados

Franco Benites

Publicação: 09/04/2014 19:39 Atualização: 09/04/2014 19:47

No PDT, nada de respostas concretas sobre os rumos do partido nas eleições para presidente da República e governador de Pernambuco. Nesta quarta-feira (9), os dirigentes da legenda se reuniram em Brasília e definiram apenas um indicativo de apoio à presidente Dilma Rousseff (PT). No entanto, o martelo ainda não foi batido. As alianças estaduais também serão consolidadas apenas mais para frente.

"O partido não decidiu, nem fechou questão, apenas demonstrou preferência pela atual presidente", explica o deputado federal Wolney Queiroz (PDT). Em Pernambuco, ele defende o alinhamento com a pré-candidatura do ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB).

Dessa forma, o PDT decidirá pelo apoio a Dilma ou ao ex-governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB) apenas no dia 10 de junho, data de sua Convenção Nacional.

Até o fim de junho, sairá o resultado sobre a aliança em Pernambuco. A maior parte dos dirigentes locais prefere o apoio a Paulo Câmara, mas há uma chance da sigla ficar com o senador e pré-candidato ao governo estadual Armando Monteiro (PTB).

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.