• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PTxPSB » Socialistas rebatem críticas do ex-presidente Lula Secretário nacional do PSB e presidente estadual do partido dizem que Lula não pode falar de Eduardo Campos, já que está aliado a Sarney e Collor

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 08/04/2014 15:07 Atualização: 08/04/2014 15:52

Carlos Siqueira, declarou que alguém que faz aliança com políticos como Jader Barbalho, Renan Calheiros e Fernando Collor de Melo não pode acusar Campos de ser de direita. Foto: Nando Chiappetta/DP/D.A Press/Arquivo
Carlos Siqueira, declarou que alguém que faz aliança com políticos como Jader Barbalho, Renan Calheiros e Fernando Collor de Melo não pode acusar Campos de ser de direita. Foto: Nando Chiappetta/DP/D.A Press/Arquivo
Os representantes do PSB saíram em defesa do pré-candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB). O secretário-geral do partido, Carlos Siqueira, declarou que alguém que faz aliança com políticos como Jader Barbalho, Renan Calheiros e Fernando Collor de Melo não pode acusar Campos de ser de direita. Na manhã desta terça-feira (8), o ex-presidente Lula afirmou em conversa com blogueiros em São Paulo (SP) que Eduardo tem "tendência para a direita". Na ocasião, Lula disse que a candidatura de Eduardo está distante da esquerda mas admitiu que adoraria a continuidade da aliança PSB/PT.
"Essa declaração de Lula é inconcebível. Ninguém tem autoridade para fazer uma crítica dessas a Eduardo, pela própria tradição do PSB. É um desatino! Custo a acreditar que ele tenha feito essa declaração", disparou Carlos Siqueira. O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, também citou atuais parceiros do PT, como os ex-presidentes Fernando Collor de Melo e José Sarney. "O PT quer ser visto como esquerda mas está ligado a essas pessoas (Collor e Sarney). Diferente do PSB, que está sintonizado com a nova política. Nós não estamos preocupados com esse rótulo", defendeu. Sileno fez questão de frisar que o programa de governo de Eduardo Campos está sendo montando com a ajuda da sociedade, através dos seminários regionais que o partido vem organizando desde o início do ano.
Na manhã desta terça-feira (8), Lula disse que não entendia a saída do pré-candidato Eduardo Campos da base aliada do governo. Ele afirmou também, que ao contrário de Marina Silva, que divergia das ideias da presidente Dilma Rousseff, Eduardo não indicava um rompimento. "Marina eu até entendo porque convivi com ela e Dilma e sei o quanto as duas pensam diferentes. Agora, Eduardo Campos eu não entendo, eu não compreendo”.
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Rosimar Pereira
Com todo respeito ao EX-presidente, quem se junta com Malufe, Sarney que Lula quando ia ao Maranhão chamava de ladrão, Jader Barbalho, COLLOR, Renan, Romero Jucá, e etc. não pode representar a esquerda deste querido Brasil, "vai pra casa LULA". 12 anos chega! a PETROBRAS é dos brasileiros, não,do PT. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.