• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"Aulão" » Lyra orienta novos secretários

Rosália Rangel

Publicação: 08/04/2014 09:06 Atualização: 08/04/2014 10:41

Foto: Júlio Jacobina/DP/D.A Press
Foto: Júlio Jacobina/DP/D.A Press

O início da gestão do governador João Lyra (PSB) está sendo de ajustes. Apesar da promessa de dar continuidade ao legado de Eduardo Campos, a extinção da Secretaria de Governo e a criação da Secretaria de Microempresa impôs uma pequena mudança na estrutura da máquina. Além disso, Lyra vai precisar orientar os 11 novos secretários nomeados e que estão chegando agora ao governo. Hoje à tarde, eles irão participar de uma espécie de "aulão" para conhecer o modelo de gestão implementado no estado em 2007.

Antes, Lyra irá se reunir com o núcleo forte do governo para formatar a reunião com os secretários e também discutir a acomodação de programas e secretarias-executivas que estão ligadas, por exemplo, a extinta Secretaria de Governo. De acordo com o secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez, a distribuição das funções deve ser analisada sob a perspectiva de cada atividade.

"O Governo Presente (que atua junto às comunidades, alinhado com o Pacto pela Vida) vai para Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. Parte de Relações Institucionais deve ser absolvida na Casa Civil. Mas vamos aguardar a decisão do governador que já está ciente da situação".

A interlocução com as prefeituras que estava a cargo da Secretaria Executiva de Articulação Social e Regional, pasta que na última reforma feita por Eduardo passou para a Secretaria de Governo, é outra questão a ser resolvida. "Temos que pensar e amadurecer (as possibilidades) porque se a demanda fosse só política, claro que trataríamos, mas se for demanda específica de cada município vamos ver se cabe em alguma outra secretaria", frisou o secretário, quando questionado se a Secretaria de Articulação Social e Regional poderia ir para sua pasta.

Hoje, o governador também deverá mandar para a Assembleia Legislativa a mensagem propondo a criação e extinção das secretarias. Já para o segundo escalão, ele ainda não definiu nomes. No Lafepe, a diretora administrativa e financeira, Denise Scalzo, está no comando do órgão interinamente. Em Fernando de Noronha, o diretor de Administração, Reginaldo Valença, responde pela direção do arquipélago. A tendência é de que os dois sejam confirmados nos cargos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.