• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Em Minas Gerais » Dilma diz que Brasil tem que ser um "país de técnicos"

Agência Brasil

Publicação: 07/04/2014 13:31 Atualização: 07/04/2014 13:42

Presidenta Dilma Rousseff entrega o diploma de formatura ao formando Bruno Henrique da Silva Gontijo, durante Cerimônia de Formatura do Pronatec. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Presidenta Dilma Rousseff entrega o diploma de formatura ao formando Bruno Henrique da Silva Gontijo, durante Cerimônia de Formatura do Pronatec. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Ao participar nesta segunda-feira (7), em Belo Horizonte (MG), da formatura de 1,5 mil estudantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), a presidente Dilma Rousseff disse que a expansão do ensino profissionalizante vai dar competitividade ao país.

“O Brasil tem que valorizar as pessoas que fizeram capacitação profissional. Venho aqui porque mostro, com a presença da presidenta da República, que a educação profissional é fundamental para o destino do nosso país”, disse, durante discurso.

Dilma citou a Alemanha para dizer que em países desenvolvidos o ensino técnico é valorizado e complementa a oferta de educação superior. “Na Alemanha, para cada conjunto de dez universitários, eles formam entre seis e oito técnicos. Por que isso? Porque muitas vezes a formação técnica é essencial para as coisas andarem. Sem o técnico, o país não anda”, avaliou.

Segunda Dilma, a ampliação do acesso à educação técnica com o Pronatec vai permitir que famílias que deixaram a pobreza extrema ou chegaram à classe média nos últimos anos mantenham as conquistas por meio do emprego formal.

“Criamos oportunidades, melhoramos a vida das pessoas. Mas como vamos garantir que isso seja permanente, duradouro e que não volte atrás? Uma das coisas essenciais é o Pronatec, que cria todas as oportunidades de trabalho para a gente garantir que o Brasil seja competitivo, que seja produtivo. Por isso temos de apostar num país de técnicos, num país com capacitação técnica.”

Até o fim de 2014, o governo terá investido R$ 14 bilhões no Pronatec, segundo o Ministério da Educação. A meta é matricular 8 milhões de estudantes em cursos do programa até o fim do governo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.