• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ritmo socialista » Eduardo Campos fará ponte aérea SP/PE duas vezes por mês Governador anunciou que depois que se mudar para a capital paulista virá a Pernambuco de 15 em 15 dias

Júlia Schiaffarino

Publicação: 03/04/2014 08:15 Atualização: 03/04/2014 08:55

Campos tem cumprido agenda pesada de compromissos. Entre as agendas de ontem, inauguração da Vivix, em Goiana. Foto: Teresa Maia/DP/D.A.PRESS	 (Teresa Maia/DP/D.A.PRESS)
Campos tem cumprido agenda pesada de compromissos. Entre as agendas de ontem, inauguração da Vivix, em Goiana. Foto: Teresa Maia/DP/D.A.PRESS

Mesmo morando em São Paulo para cuidar da candidatura à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB) deverá manter um ritmo intenso de visitas a Pernambuco. A ideia é que, a cada 15 dias, ele venha para o estado. Deverá passar entre um e dois dias na terra natal, tempo no qual a equipe de campanha organizará agendas de “fácil logística” e “confortáveis”. No roteiro estariam Recife, Região Metropolitana e cidades próximas. Petrolina e Caruaru também são cogitadas para receber o presidenciável porque dispõem de local para pouso de aeronave.

No estado, além de divulgar sua própria campanha, Eduardo irá reforçar o palanque de Paulo Câmara (PSB), pré-candidato à sucessão estadual. Estreante na política, o secretário vai precisar de ajuda do governador para consolidar o nome junto ao eleitorado. Nas últimas semanas, o líder socialista procurou dar visibilidade à chapa majoritária do PSB convocando Câmara, Fernando Bezerra Coelho (PSB), pré-candidato ao Senado, e o deputado federal e pré-candidato a vice-governador Raul Henry (PMDB) para acompanhá-lo nas agendas administrativas.

Ao ser questionado sobre a falta que Eduardo fará para a campanha em Pernambuco, um dos integrantes do núcleo forte do governo respondeu: “Alguém que tem 90% dos votos sempre faz diferença, mas cuidaremos disso. Eduardo fez o que tinha que ser feito, andou bastante com Paulo, agora é levar isso para o futuro”. Antes de seguir para São Paulo, no dia 14, Campos passará uma semana descansando com a família. O apartamento alugado para ele fica no bairro da Moema, próximo ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Outro comitê estratégico foi montado em Brasília.

Eduardo deixará cargo amanhã para se dedicar à campanha nacional. Nos últimos dias de gestão, ele tem cumprido uma agenda pesada de compromisso no Recife e no interior do estado. Ontem, o socialista esteve em Vitória, Goiana, Vicência e Itapissuma. Também participou de um evento com trabalhadores rurais, no Centro de Convenções, no qual assinou quatro convênios no valor de R$ 440 mil para obras de abastecimento d’água.

Na agenda de hoje, inauguração de obras nos hospitais Barão de Lucena, da Restauração e de Câncer. Já o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, ficará para a gestão do vice-governador João Lyra Neto (PSB). A entrega estava prevista para a semana passada, mas foi cancelada. Nesse caso, João Lyra ganhou a queda de braço com o prefeito José Queiroz (PDT), que não queria que a unidade fosse inaugurada pelo futuro governador. Na decisão, além da questão política, pesou também o fato de a obra não estar totalmente concluída. O vice-governador João Lyra, que assume o estado amanhã, anuncia hoje seu secretariado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.