• (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições » Ao encerrar primeira etapa do Pernambuco 2035, Campos fala em planejamento para Brasil

Júlia Schiaffarino

Publicação: 01/04/2014 15:29 Atualização: 01/04/2014 18:13

Foto: Aluisio Moreira/SEI (Aluisio Moreira/SEI)
Foto: Aluisio Moreira/SEI

Lançado em junho de 2013, o Projeto Pernambuco 2035, trabalho entre o governo do estado eum consórcio de consultorias, teve hoje concluída, na rpesença do governador Eduardo Campos, a sua primeira fase. Foi feita, na cerimônia, a entrega do documento Visão Pernambuco 2035, suas diretrizes e metas - uma proposta para discussão e coleta de contribuições da sociedade. O trabalho segue para a próxima etapa de discuss%u014Des e depois para a construção do plano estratégico detalhado e do plano de ações.

No evento, Eduardo voltou chamar as taxas de crescimento brasileiras de “medíocres”, criticou a falta de planejamento a longo prazo e afirmou que um trabalho semelhante com visão nacional está em construção para a campanha. “Estamos fazendo esse debate agora, o debate das diretrizes programáticas e nele já falamos da visão a longo prazo, que faz o lastro e sustenta uma visão de curto prazo para os primeiros seis meses de 2015, mas com uma visão em perspectiva”, disse nesta terça-feira (1º).

O Pernambuco 2035 consiste em um conjunto de metas projetadas para os próximos 20 anos. No texto, fala-se em situar o estado entre os cinco melhores para se viver, trabalhar, empreender e prosperar. Esse projeto é articulado com um consórcio de empresas privadas de consultoria (Macroplan, Ceplan e TGI). O lançamento ocorreu no auditório do Banco Central.

Ao discursar o governador ressaltou que o sucesso desse “plano de desenvolvimento” está atrelado ao crescimento do Brasil. “Para que Pernambuco chegue a 2035 no melhor cenário, o Brasil precisa ir bem, o estado precisa ir bem. Para o Brasil ir bem, nós precisamos primeiro garantir as conquistas que tivemos”, dicursou. A pretensão de mostrar adaptações do trabalho durante a campanha também foram evidenciadas para a plateia. “Esse movimento que estamos fazendo aqui, em determinado momento será consolidado como uma necessidade do país, para um diálogo articulado, uma visão de longo prazo”, afirmou.

A conclusão da primeira etapa ocorre a poucos dias da desincompatiblização do governador. Na próxima sexta-feira (4), ele deixa o cargo para se dedicar à campanha nacional, tornando o trabalho uma espécie de “legado” da gestão do socialista. Durante a apresentação, foi destacado o crescimento da economia pernambucana em taxas superiores à nacional.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Maurilio Nascimento
Até quando veremos discursos enganadores de certas pessoas? Pernambuco maquiado! | Denuncie |

Autor: joaquim ROQUE DA SILVA silva
Pura enrolação será que o candidato perguntou ao STF se pode cumprir o que promete? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.