• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Despedida » Perto de deixar o governo, Eduardo ganha homenagem do Legislativo e do Judiciário Governador participou de jantar de adesão com deputados, juízes, desembargadores e prefeitos

Franco Benites

Publicação: 31/03/2014 23:29 Atualização: 01/04/2014 09:10

Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Depois de uma agenda administrativa intensa ao longo desta segunda-feira (31), o governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB) reservou a noite para se confraternizar com integrantes dos poderes Judiciário e Legislativo de Pernambuco em um restaurante na zona sul da cidade. De acordo com os organizadores, o evento não custou nada aos cofres públicos e foi feito por meio de adesão, quando cada convidado paga a sua entrada. O valor do convite foi de R$ 200.

Eduardo chegou ao restaurante pouco antes das 21h na companhia do secretário da Fazenda e pré-candidato ao governo estadual, Paulo Câmara, e do prefeito do Recife, Geraldo Julio, ambos do PSB. O governador passou cerca de uma hora circulando entre as mesas para cumprimentar deputados estaduais, desembargadores, juizes, prefeitos e ex-prefeitos aliados. Em seguida, fez um discurso de agradecimento pelo tempo de convivência com as autoridades ao longo dos últimos sete anos.

Não faltaram gestos para com dois convidados em especial: o escritor Ariano Suassuna e o vice-governador João Lyra (PSB), que assume o governo estadual no próximo dia 4 de abril. Eduardo lembrou que era um sinal de prestígio conseguir tirar Ariano de casa para um evento naqueles moldes. Com Lyra, trocou abraços e posou sorridente para fotos como forma de afastar os rumores de que a transição entre os dois está sendo difícil.

Em seu discurso, Eduardo explicou por que não chegou ao restarante acompanhado da esposa Renata Campos, que surgiu no evento após a chegada do governador (Ela ficou cuidando de Miguel. Quando se trata de Miguel, ele ganha todas). Ele também citou Clarice Lispector para agradecer pela amizade dos convidados (Há uma poetisa que diz: 'Palavras até me conquistam temporariamente. Mas as atitudes me perdem ou me ganham para sempre'. Uma atidude dessas me conquista) e o cineasta Woody Allen para falar sobre os planos políticos (Me preocupo com o futuro por uma única razão: quero estar lá).

Eduardo citou algumas de suas ações como governador e enfatizou que foi um "defensor intransigente" da constituição e da autonomia dos poderes Judiciário e Legislativo. Apesar da companhia de Paulo Câmara, o governador não fez qualquer tipo de menção ao afilhado político no discurso e também evitou palavras mais duras contra os adversários a exemplo do que vem fazendo no giro pelo estado e pelo país em eventos do PSB e do governo estadual.

O governador afirmou que, além da agenda administrativa, os últimos dias do seu mandato serão marcados por costuras políticas para afinar a transição com Lyra. Prestes a assumir o governo, o vice-governador garantiu que está tudo bem entre os dois e não quis dar detalhes das mudanças no secretariado. "Eduardo ainda tem algumas conversas para fazer e eu também. Na quinta, anuncio o secretariado", informou.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Renato Mesquita
Patrocinar intrigas entre correligionários são coisas dos Petralhas! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.