• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasília » Jair Bolsonaro diz que pernambucano autorizou seu discurso em defesa da ditadura

Publicação: 28/03/2014 09:49 Atualização: 28/03/2014 11:47

Foto: Bruno Peres/CB/D.A Press/Arquivo
Foto: Bruno Peres/CB/D.A Press/Arquivo

O deputado federal de Pernambuco e líder do PP na Câmara, Eduardo da Fonte, teria autorizado o deputado Jair Bolsanaro (RJ), do seu partido, a realizar um discurso em defesa dos militares numa sessão solene no Congresso Nacional no dia 1º de abril.

A sessão será realizada no dia em que o Golpe de 1964 completa 50 anos. A solenidade será realizada a pedido da deputada federal de São Paulo Luiza Erundina (PSB). Bolsonaro tentou realizar uma sessão em homenagem aos militares mas teve o pedido negado pelo presidente da Câmara, o deputado Henrique Eduardo Alvez (PMDB-RJ).

A defesa dos militares realizada por Bolsonaro num evento para relembrar um dos períodos mais turbulentos da história do país é explicada pelo regimento da Casa. Pois, cada bancada pode indicar um representante na sessão. Bolsonaro disse que já conta com o espaço cedido pelo deputado Eduardo da Fonte.

 

Ainda segundo o regimento, Bolsonaro teria cinco minutos para defender seu ponto de vista. O parlamentar, no entanto, quer esticar sua participação. Ele já fala que poderá resumir os 21 anos da ditadura em 15 minutos. Sua defesa é que, se não houvesse o Golpe de 1964, o Brasil teria se transformado em Cuba, país latino-americano que adota o comunismo como sistema de governo.

A reportagem tentou entrar em contato com o deputado Eduardo da Fonte, mas não obteve êxito.

Com informações do Poder Online (iG)

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.