• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Palestra » A estratégia de Armando para se contrapor a Paulo Câmara Petebista aproveitou evento com vereadores para fazer críticas ao seu adversário ao governo do estado

Franco Benites

Publicação: 28/03/2014 09:06 Atualização:

Sem citar nomes, Armando bateu no discurso do governador Eduardo Campos (PSB) a respeito de Câmara. Foto: Alcione Ferreira/DP/D.A Press  (Alcione Ferreira/DP/D.A Press )
Sem citar nomes, Armando bateu no discurso do governador Eduardo Campos (PSB) a respeito de Câmara. Foto: Alcione Ferreira/DP/D.A Press

A participação do senador Armando Monteiro (PTB) no Congresso da União de Vereadores de Pernambuco (UVP), em Gravatá, ontem, não ficou restrita a uma palestra sobre o federalismo brasileiro. Pré-candidato ao governo estadual, o petebista usou o espaço para criticar o secretário da Fazenda, Paulo Câmara (PSB), seu oponente nas eleições.

Sem citar nomes, Armando bateu no discurso do governador Eduardo Campos (PSB) a respeito de Câmara. "Tentam desprestigiar os currículos políticos. Apresentam algumas figuras dizendo: 'não é político, é técnico'. Não se arruma político na faculdade. O político é forjado na luta, não se inventa e não se nomeia circunstancialmente", disse.

No evento, Armando ainda confrontou a sua trajetória com a do adversário. "A política só se constitui com a valorização daqueles que têm experiência eleitoral", falou. O discurso será recorrente até outubro como uma tentativa de se contrapor à imagem vendida pelo PSB de que Câmara foi escolhido para "Carejar" o quadro político em Pernambuco.

As palavras de Armando não foram só críticas. Diante de cabos eleitorais e oponentes, o senador disse que a UVP tinha um "papel exemplar" por não fazer um "jogo político circunstancial". O público-alvo do congresso também recebeu afagos. Segundo o petebista, os vereadores têm maior legitimidade política por estarem mais perto da população. Assim como no evento voltado aos prefeitos, o senador voltou a defender um novo pacto federativo.

Armando confirmou que está tentando atrair o PRB para sua chapa. O partido integra a base da presidente Dilma Rousseff (PT), mas é ligado a Eduardo em Pernambuco. O primeiro vice-presidente da legenda no estado, Ossésio Silva, afirmou que as negociações passam pelo apoio dado aos republicanos. "Nosso principal objetivo é a eleição dos proporcionais. Hoje, estamos descobertos", disse. O PRB quer lançar o seu presidente regional Carlos Geraldo e o cantor gospel Isaías para a Câmara Federal. Os candidatos a deputado estadual serão Osséssio e Aldo Amaral, presidente da Força Sindical em Pernambuco.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.