• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Memória » Instituto faz evento para lembrar 50 anos da deposição de Arraes

João Vitor Pascoal - Diario de Pernambuco

Publicação: 28/03/2014 08:46 Atualização: 28/03/2014 13:51

Foto: Jo Calazans/Esp. DP/D.A.Press
Foto: Jo Calazans/Esp. DP/D.A.Press
Relembrar a história para que ela não se repita foi um dos objetivos do evento promovido pelo Instituto Miguel Arraes (IMA) para marcar os 50 anos da deposição do ex-governador Miguel Arraes do governo de Peranambuco. Na manhã desta quinta-feira (27), o ato reuniu familiares e amigos do ex-governador, na sede do Insituto, no bairro do Poço da Panela, Zona Norte do Recife.

Na ocasião, o presidente da Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara, Fernando Coelho, palestrou sobre o contexto político, ideológico e histórico do Brasil em 1° de abril de 1964. Em seu depoimento, Coelho destacou o papel de Miguel Arraes como uma figura resistente às mudanças que eram impostas pelo regime militar. Segundo ele, Arraes foi deposto justamente por seu caráter democrata de grande sensibilidade social. "Sem sombra de dúvida havia grande resistência (dos militares) às mudanças apresentadas pelo governo do estado".

A visão de quem estava dentro do Palácio do Campo das Princesas no 1° de abril de 1964 foi compartilhada na palestra de Ivan Rodrigues, ex-assessor de Arraes. Em sua fala, ele contou que esteve presente no momento em que os militares foram até a sede oficial do governo para efetuar a deposição do governador. Ivan rememorou o diálogo entre um coronel e o ex-governador. Segundo Ivan, o militar, visivelmente emocionado, anunciou a deposição de Arraes, que por sua vez, rebateu o ato. De acordo com o ex-assessor, Arraes teria dito ao coronel que "somente o povo de Pernambuco" teria o poder de tirá-lo do cargo.

O evento marcou também o lançamento oficial do novo portal do Instituto Miguel Arraes que vai contar com milhares de novos documentos que marcaram a história de Miguel Arraes no período da ditadura.

O neto de Arraes e presidente do Conselho Deliberativo do IMA, Antônio Campos, ressaltou o caráter de resistência que estará presente também no portal. "O portal não é só sobre a memória de Miguel Arraes, é também sobre o poder de resistir". Ainda de acordo com ele, o portal vai "manter vivo o legado de Arraes".

O também neto de Arraes, e pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), também esteve presente ao evento acompanhado da primeira-dama Renata Campos e do filho caçula Miguel, que recebeu o nome em homenagem ao bisavô. O pré-candidato à Presidência ressaltou a importância de seu avô no enfrentamento à ditadura. De acordo com ele, Arraes dedicou a vida para a construção de um mundo melhor por meio da política.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.