• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sai Ideli, entra Berzoini » Berzoini assume secretaria com missão de arrumar articulação do Planalto Ex-ministro do Trabalho e da Previdência no governo Lula, petista assumirá a Secretaria de Relações Institucionais, atual cargo de Ideli

Paulo de Tarso Lyra

Publicação: 27/03/2014 08:45 Atualização:

Berzoini trocará o Legislativo pelo Executivo: indicação de Lula amparada pela bancada do PT na Câmara. Foto: Zeca Riberiro/Câmara dos Deputados (Zeca Riberiro/Câmara dos Deputados)
Berzoini trocará o Legislativo pelo Executivo: indicação de Lula amparada pela bancada do PT na Câmara. Foto: Zeca Riberiro/Câmara dos Deputados

Atendendo a uma pressão do PT, que, reiteradamente, tem reclamado da falta de articulação política do governo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva costurou a indicação do deputado Ricardo Berzoini (SP) para o cargo de ministro da Secretaria de Relações Institucionais. Ele assumirá o lugar da atual ministra, Ideli Salvatti, que deve ser realocada na Secretaria de Direitos Humanos (SDH). A titular da SDH, Maria do Rosário (PT-RS), deixará a pasta para concorrer a uma vaga de senadora nas eleições de outubro.

A troca ministerial é uma demanda antiga do PT, sobretudo da bancada do partido na Câmara. Desde que a presidente Dilma Rousseff exonerou Luiz Sérgio (PT-RJ), em 2011, os deputados lutavam para reassumir o posto. Tanto que, durante a cerimônia de posse da ministra, em junho de 2011, nenhum parlamentar do PT compareceu para prestigiá-la.

Diversos nomes do PT surgiram, ao longo destes três anos, como opções para assombrar o cargo de Ideli Salvatti: o ex-líder do governo na Câmara Cândido Vaccarezza (SP), o atual, Arlindo Chinaglia (SP), o ex-presidente da Câmara Marco Maia (RS) e o próprio Berzoini.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.