• (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições 2014 » Em programa de TV e rádio, Eduardo Campos usa Petrobras para elevar críticas a Dilma

Agência O Globo

Publicação: 26/03/2014 17:42 Atualização:

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência, acentuou o tom das críticas à Dilma Rousseff e atacou a gestão da Petrobras no programa de TV e rádio de seu partido, que vai ao ar na noite desta quinta-feira. Campos aparecerá ao longo dos 10 minutos do programa em um diálogo com a ex-senadora Marina Silva, que deverá ser vice em sua chapa.

"Eu que vi em 2010 a presidenta Dilma defender a Petrobras, dizer que o adversário dela iria privatizar a Petrobras e, três anos depois, vejo a Petrobras valer metade do que valia. Ou seja: tem meia Petrobras. E dever quatro vezes mais do que devia", diz Campos no vídeo.

Para se proteger das críticas do PT de que o PSB integrava o governo até setembro do ano passado, inclusive indicando nomes para dois ministérios, o governador de Pernambuco ressalta ter alertado a presidente Dilma sobre problemas na gestão e volta a atacá-la.

"Nós chamamos atenção para isso desde o primeiro momento, mas o governo não quis ouvir. Essa coisa de governo que não ouve é muito complicada porque governante que não ouve dá as costas para o povo".

Já no fim do programa, o socialista tenta diferenciar a gestão de Dilma da administração do ex-presidente Lula, da qual o pernambucano foi ministro e sua legenda ocupou cargos.

"Ela teve a oportunidade de chegar à presidencia da republica e de receber o legado do presidente lula com quem nós trabalhamos e ela poderia ter feito pelo brasil aquilo que ela se comprometeu, que era seguir melhorando o brasil. Não desmanchando o que estava sendo feito e fazer o que restava fazer".

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: oliver oliveira
foi a BOLADA. | Denuncie |

Autor: Marcos Sussuarana
A sociedade brasileira precisa conhecer a relação da compra e investimentos em refinarias e as vantagens dos grupos económicos que financiam as campanhas eleitorais. Infelizmente os deputados e senadores, estão preocupados apenas com as emendas parlamentares, que resultam em obras superfaturadas. | Denuncie |

Autor: Marcos Sussuarana
A tendência natural de qualquer programa de propaganda eleitoral, que vislumbre uma candidatura de oposição é identificar as contradições da gestão Lula e Dilma, que juntos somam 12 anos no poder. Mas não há dúvida da necessidade de apurar as denuncias de corrupção e manipulação. Chega de impunidade | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.