• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Oposição » Oposição quer saber se governo está endividado A bancada de oposição na Assembleia solicitou ao governo de Pernambuco informações sobre os empréstimos com União e bancos

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 26/03/2014 13:44 Atualização: 26/03/2014 14:08

O líder da oposição, Sérgio Leite, diz que outros pedidos de informação serão feitos nas próximas semanas. Foto: Rinaldo Marques/Assembleia Legislativa (Rinaldo Marques/Assembleia Legislativa)
O líder da oposição, Sérgio Leite, diz que outros pedidos de informação serão feitos nas próximas semanas. Foto: Rinaldo Marques/Assembleia Legislativa

A bancada de oposição da Assembleia Legislativa de Pernambuco está "no encalço" do governador Eduardo Campos (PSB). Depois de protocolar um pedido para que o governo do estado informe o montante de recursos federais aplicados nas obras em andamento em Pernambuco, agora a oposição quer saber se o estado está endividado.

Segundo o líder da oposição na Assembleia, Sérgio Leite (PT), os deputados da bancada querem ver os contratos dos empréstimos feitos pelo governo. "Queremos que o governo diga qual o valor dos empréstimos com a União e com os bancos. Quem assumir pode pegar uma bomba", disparou Leite. A solicitação foi feita nesta quarta-feira (26).

Nas próximas semanas, outro pedido vai ser feito. Dessa vez, os deputados querem um levantamento do governo sobre as empresas terceirizadas contratadas pelas secretarias do estado. "Nossa intenção é verificar se as contas estão sendo pagas em dia, se as finanças estão bem. Isso faz parte da transparência do processo", afirmou Sérgio Leite. A tarefa será acompanhada de perto pelo PTB que, agora, é o aliado oficial do PT em Pernambuco.

Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.