• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Para não deixar Paulo Câmara solto » Armando confirma saída do Senado para buscar votos no estado Petebista dará vaga a suplente para poder se dedicar integralmente à campanha ao governo do estado

Franco Benites

Publicação: 26/03/2014 08:54 Atualização: 26/03/2014 09:06

Foto: Pedro França/Agência Senado  (Pedro França/Agência Senado )
Foto: Pedro França/Agência Senado

A tática do senador Armando Monteiro (PTB) para não deixar o secretário da Fazenda, Paulo Câmara (PSB), ficar “solto” na corrida pelo governo do estado está definida. O petebista confirmou que abrirá mão do mandato no Senado para se dedicar melhor à busca de votos no Recife e interior. “A partir de um certo momento, para que não haja prejuízo da atividade parlamentar, tenho que passar o cargo para o suplente”, informou.

Com a saída de Armando do Senado, a vaga do PTB ficará nas mãos de Douglas Cintra, que tem base política em Caruaru. O senador, eleito em 2010 com 3.142.930 votos, ficando à frente de Humberto Costa (PT) e Marco Maciel (DEM), explicou a razão de ainda seguir no eixo Recife-Brasília. “Não saio agora por conta das tarefas no Congresso e dos projetos dos quais sou relator”, disse.

Nos bastidores, a previsão é de que a “passagem de bastão” ocorra em junho, quando as movimentações ficarão mais intensas para o início da campanha no mês seguinte. Curiosamente, antes da confirmação de Armando, uma fonte do PTB afirmou que a saída dele do Senado só interessava ao PSB. O argumento era de que os socialistas iriam tentar passar a imagem de que o senador não estava honrando os votos que recebeu em 2010.

Ontem, em Brasília, Armando recebeu um grupo de prefeitos pernambucanos para tratar do projeto que prevê aumento de 2% nos repasses para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O petebista é o relator da PEC 39/2013, de autoria da senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS). Foram ao gabinete do senador os gestores de Cumaru (Eduardo Tabosa, PSD), Serrita Carlos (Eurico, PSD), Condado (Sandra Felix, PSDB), Goiana (Fred Gadelha, PTB), Araçoiaba (Joamy Alves, PDT), Cedro (Josenildo Leite, PSB) e Poção (José Waldeilson PSB).

Em relação às articulações para ampliar sua aliança, Armando continua na estaca zero após o acerto com o PT. O presidente estadual do PP, Eduardo da Fonte, sustenta a ideia de que o partido terá candidato próprio para concorrer com o senador. No PDT, o cenário segue mais favorável a uma aliança com Paulo Câmara para as eleições de outubro.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Álvaro Lins e Silva
Caro Senador Armando Monteiro, meu futuro Governador de PE 2015-18, como poderá V.E. decolar com o PTB para bater o PSB, com o Deputado Federal José Chaves aceitando ser Secretário do maior traidor da Dilma Rousseff. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.