• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Disputa interna » Petista compara dirigentes do partido a ex-presidente Fernando Henrique Cardoso José Oliveira, do Movimento Negro, diz que filiados ao PT estão rasgando a própria história ao apoiar Armando Monteiro ao governo estadual

Franco Benites

Publicação: 21/03/2014 09:12 Atualização: 21/03/2014 09:21

José Oliveira critica postura de alguns petista em apoiar candidatura de Armando Monteiro. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press
José Oliveira critica postura de alguns petista em apoiar candidatura de Armando Monteiro. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press
A um dia do início do Encontro de Tática Eleitoral do PT, dirigentes que defendem a candidatura própria do partido ao governo do estado não se dão por vencidos. O grupo, formado por oito correntes internas do partido, voltou a acusar de incoerência os petistas defensores da aliança com o senador e pré-candidato Armando Monteiro (PTB).

Ligado ao Movimento Negro e integrante do coletivo Quilombola, José Oliveira comparou os defensores da aliança com Armando Monteiro ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). "Muitos afirmaram no Processo de Eleições Diretas (PED) que eram a favor da candidatura própria e mudaram de opinião. Faz parte do processo democrático rever a opinião, mas eles estão copiando o FHC que pediu para que esquecessem o que ele disse e escreveu", disse, relembrando uma famosa frase do tucano.

De acordo com Oscar Barreto, presidente do PT no Recife, o partido está negando suas origens ao apoiar o projeto de Armando Monteiro. "A candidatura própria é uma necessidade partidária. O PT está mudando a sua forma de fazer política. Com o nosso projeto apenas cobramos coerência das pessoas que afirmaram no PED que era preciso apresentar um nome próprio ao governo estadual".

Insistência

José Oliveira afirma que a luta pela candidatura própria não vai se encerrar com a votação dos 300 delegados do partido no Encontro de Tática Eleitoral. O evento começa neste sábado (22) e vai até o domingo (23). "O encontro é apenas uma primeira consulta interna. Mas o nosso prazo é até a convenção e até lá vamos lutar para não perder o conteúdo defendido no PED", falou.

Embora a deputada estadual e presidente do PT em Pernambuco, Teresa Leitão, já tenha afirmado que a realização de um plebiscito está fora de cogitação, haverá insistência nesse sentido. "Vamos colher as assinaturas. É preciso reunir quatro mil assinaturas, mas a gente consegue isso. A base do PT não gosta de ser usada. Ela reage bem quando se sente usada", destacou José Oliveira.

A aliança com Armando Monteiro é defendida pela bancada federal do PT (João Paulo, Pedro Eugênio e Fernando Ferro) e pelo senador Humberto Costa. O presidente nacional do partido, Rui Falcão, o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff também preferem esse caminho.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Jackson Silva
Se o partido continuasse seguindo esses preceitos jamais elegeria um presidente da república, haja vista que quando o PT fez aliança com José Alencar em 2002. Fala sério. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.