• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pré-campanha » Tributos viram cabo de guerra dos candidatos ao governo do estado Pré-candidatos ao governo do estado, Câmara e Armando disputam a atenção de empreendedores

Franco Benites

Publicação: 21/03/2014 08:42 Atualização:

Armando diz que a medida tomada por Paulo Câmara é defendida pelo PTB há mais de um ano. Foto: Iano Andrade/CB/D.A PRESS (Iano Andrade/CB/D.A PRESS)
Armando diz que a medida tomada por Paulo Câmara é defendida pelo PTB há mais de um ano. Foto: Iano Andrade/CB/D.A PRESS

A gestão tributária da gestão Eduardo Campos (PSB) entrou mesmo na pauta da pré-campanha. A ação do secretário da Fazenda e pré-candidato ao governo estadual, Paulo Câmara (PSB), de beneficiar os contribuintes do Simples Nacional, não passou despercebida pelo senador Armando Monteiro (PTB), seu rival nas eleições de outubro. Em um vídeo divulgado ontem, o petebista parabenizou o rival, mas classificou a iniciativa como insuficiente. “As medidas têm um alcance limitado e estão longe de contemplar toda a comunidade empresarial que está no regime simplificado de tributação”, disse.

Prestes a deixar o governo, Paulo Câmara decretou três medidas voltadas aos microempreendedores (mais informações na página B4). Entre elas, dispensou cerca de 94 mil contribuintes da obrigação de fazer pagar o tributo antes da venda do produto. Com a decisão, publicada no Diário Oficial da última quarta-feira, agora o imposto pago será referente apenas ao Simples Nacional.

De acordo com Armando, a medida tomada por Paulo Câmara é defendida pelo PTB há mais de um ano. “Não sei se motivei o secretário-candidato a mudar algo. Procurei Paulo Câmara para tratar do assunto há uns dez meses. Defendo um melhor tratamento aos microempresários há muito tempo e meu ponto de vista não é uma militância eleitoral”, provocou. O senador ainda afirmou que o governo estadual deve mais atenção aos pequenos empresários.

O secretário executivo da Fazenda, Oscar Victor, disse que o benefício é decorrente de um estudo antigo. “A medida é fruto de uma demanda da região do Agreste, de conversas que estamos tendo desde 2012”, defendeu.

Além do vídeo em resposta à medida de Câmara, Armando gravou novos programas para as inserções partidárias. Ele passaria o dia no Porto de Suape, mas mudou as gravações para um estúdio. O senador não detalhou a linha adotada e apenas se limitou a dizer que “gostou muito” do trabalho.

A exemplo de outras inserções, Armando vai destacar que teve uma participação direta na atração de investimentos para Pernambuco. As gravações terão continuidade nos próximos dias e os vídeos vão ar nos 26 e 29 de abril e 1º e 3 de maio.    

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.