• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Petrolândia » Eduardo Campos nega que Lula o tenha comparado a Collor

Aline Moura - Diario de Pernambuco

Publicação: 20/03/2014 17:02 Atualização: 20/03/2014 21:36

Em viagem pelo interior, onde cumpre maratona ao lado do pré-candidato a governador, Paulo Câmara, Eduardo Campos voltou a fazer críticas hoje (20) à presidente Dilma Rousseff, poupando novamente o ex-presidente Lula. "Do jeito que as coisas vão, vai piorar para o povo brasileiro, e a gente precisa evitar isso. A forma de evitar é a gente mostrar que há uma nova opção para o Brasil seguir mudando", afirmou o presidenciável, em entrevista ao blog de Assis Ramalho, na cidade de Petrolândia, no Sertão do estado.

Eduardo negou que o ex-presidente Lula o tenha comparado ao ex-presidente Fernando Collor, que governou o país de 1990 a 1992 antes de sofrer o impeachment.
"O presidente Lula não fez isso. Hoje está desmentido na imprensa nacional. Hoje saiu a frase correta. O presidente Lula disse, abre aspas: 'Eduardo é um dos nossos. Ele é um dos nossos. Ele é nosso amigo e nós precisamos respeitá-lo', fecha aspas", declarou o governador.

Campos se referiu a um discurso de Lula para empresários no Paraná. Na ocasião, ele defendeu a continuidade do governo Dilma e disse estar preocupado com a interrupção dos programas em curso, por conta do discurso de um "desconhecido". "A minha grande preocupação é repetir o que aconteceu em 1989: que venha um desconhecido, que se apresente muito bem, jovem e nós vimos o que deu", disse Lula naquela oportunidade, o que foi entendido como uma indireta ao governador Eduardo Campos, um dos mais jovens entre os concorrentes ao Planalto. Eduardo tem 48 anos e o senador Aécio Neves tem 54. O candidato do PSOL, Randolfe Rodrigues, contudo, é o mais jovem, com 41 anos. Mas sua pré-campanha não vem preocupando o staff de Lula como a de Eduardo.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Oscar Silva
A única verdade é que todos eles - o JUDAS chefe dos mensaleiros; o COLLORIDO; o NEW COLLORIDO; o neto de Tancredo - são farinha do mesmo saco. Não há saída. Não há esperança. VOTO NULO JÁ! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.