• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Avaliação » Para Fernando Bezerra Coelho, pré-candidatura "posta na mesa" não lhe dá vantagem Ex-ministro ainda espera definição de quem será o seu rival na briga pelo senado em outubro

Franco Benites

Publicação: 19/03/2014 15:26 Atualização: 19/03/2014 16:24

Foto: Maria Eduarda Bione/Esp.DP/D.A Press/Arquivo
Foto: Maria Eduarda Bione/Esp.DP/D.A Press/Arquivo
O ex-ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB) "calçou as sandálias da humildade" ao comentar a disputa para o senado da qual participará este ano. Para o socialista, não há nenhum, tipo de vantagem porque sua pré-candidatura já está posta enquanto a chapa do senador e pré-candidato Armando Monteiro (PTB) não está pronta.

"Não vejo vantagem. Estamos ainda dentro dos prazos. O prazo para escolha termina em 30 de junho, pela legislação eleitoral. Os partidos e as frentes políticas que estão sendo formadas vão cumprir os prazos que sejam demandados para as negociações. Vivemos um momento de expectativa para a definiação daqueles que pretendem disputar os mandatos eletivos", disse.

Embora sem cravar qualquer tipo de favoritismo, Fernando Bezerra Coelho afirmou que o sentimento em relação à disputa com o candidato ao senado que será apresentado nas próximas semanas é de otimismo. "Temos muita confiança em relação à disputa que será tratada".

Especula-se que o provável candidato ao senado na composição com Armando Monteiro será o deputado federal João Paulo (PT). Para isso, no entanto, o PTB precisa fechar a aliança formalmente com os petistas. O PT definirá no próximo dia 23 se apoiará Armando ou se terá candidato próprio. O PDT e o PP também podem compor a chapa, mas a tendência é que um desses partidos fique com o posto de candidato a vice-governador.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.