• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasília » Congressso terá sessão amanhã para avaliar vetos da presidenta A Câmara dos Deputados e o Senado Federal se reunirão em sessão conjunta amanhã

Publicação: 17/03/2014 19:22 Atualização: 17/03/2014 20:14

Congresso Nacional (C. Junior/Agencia Camara )
Congresso Nacional
 

A Câmara dos Deputados e o Senado Federal se reunirão em sessão conjunta amanhã (18) para analisar os vetos da presidenta Dilma Rousseff em 12 propostas legislativas aprovadas nas duas Casas. A sessão do Congresso Nacional ocorre nas terceiras terças-feiras de cada mês, com essa finalidade, mas a de amanhã irá acumular os vetos não apreciados no mês passado, porque os partidos políticos entraram em obstrução.

A expectativa é sobre se os parlamentares manterão o veto da presidenta ao projeto de lei que facilita a criação de municípios no país. O governo quer que o veto seja mantido e tenta negociar a apresentação de um projeto, para direcionar a criação e emancipação de municípios nas regiões Norte e Nordeste. A justificativa para barrar a proposta é de que ela aumenta os gastos públicos, o que não é desejável em meio à atual crise econômica.

Está na lista de proposições a serem analisadas o veto ao projeto de lei da minirreforma eleitoral. A presidenta considerou que o trecho do texto que proibia a afixação de faixas e cartazes com propaganda eleitoral em casas e muros atingia o direito de expressão política das pessoas.

Para derrubar os vetos é preciso que a maioria absoluta dos parlamentares vote dessa maneira. Isso significa que 257 deputados e 41 senadores devem rejeitar o veto presidencial para que o projeto volte ao texto original aprovado no Congresso. Se uma das duas Casas alcançar a maioria absoluta, mas outra não, o veto é mantido.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.