• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mensalão » Fux mantém condenação de Cunha por lavagem de dinheiro

Agência Brasil

Publicação: 13/03/2014 15:59 Atualização:

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou pela condenação do ex-deputado federal João Paulo Cunha por lavagem de dinheiro na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Fux é o relator dos embargos infringentes, novos recursos do processo que são analisados pelo plenário.

No crime de lavagem de dinheiro, Cunha foi condenado a três anos de prisão por ter recebido R$ 50 mil, liberados pelo publicitário Marcos Valério e pagos em uma agência do Banco Rural de Brasília, em 2003.

Na época, o ex-deputado ocupava a presidência da Câmara dos Deputados e pediu à mulher para sacar o dinheiro. Segundo o STF, o dinheiro era destinado ao favorecimento de empresas do publicitário em contratos com a Câmara. A pena de lavagem não foi executada em função do julgamento do recurso.

Segundo Fux, João Paulo Cunha cometeu o crime de lavagem de dinheiro, mesmo enviando a mulher para sacar os R$ 50 mil. No entendimento do ministro, o crime ficou configurado quando o ex-deputado acertou com Valério o recebimento do dinheiro. “Não há dúvida de que o crime de corrupção havia se consumado antes do saque no Banco Rural”, afirmou.

Se o recurso for rejeitado pela maioria dos dez ministros que ainda vão votar, a pena de João Paulo será acrescida de três anos e ele passará para o regime fechado, pelo fato de a condenação ser superior a oito anos de prisão. O ex-parlamentar está no Presídio da Papuda, no Distrito Federal, onde cumpre seis anos e quatro meses, em função das condenações por corrupção e peculato, penas para as quais não cabem mais recursos.

O plenário julga novamente a pena de lavagem porque Cunha obteve cinco votos pela absolvição na fase de fixação das penas, em 2012.  Os recursos apresentados pela defesa são chamados de embargos infringentes.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.