• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"Blocão" » Próximo passo do PMDB é derrotar o Planalto na votação do Marco Civil Em meio à crise, bancada da sigla na Câmara anuncia independência em relação ao Planalto

Paulo de Tarso Lyra

Naira Trindade - Correio Braziliense

Amanda Almeida

Publicação: 12/03/2014 08:56 Atualização:

Deputados aprovam a criação de comissão para investigar a Petrobras: ofensiva parlamentar contra o Planalto. Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputado (Gustavo Lima/Câmara dos Deputado)
Deputados aprovam a criação de comissão para investigar a Petrobras: ofensiva parlamentar contra o Planalto. Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputado

Um dia depois de a cúpula do PMDB se reunir com a presidente Dilma Rousseff para discutir a relação e prometer unidade, a bancada do partido na Câmara declarou independência, defendeu a revisão da aliança com o PT no plano nacional e apoiou a criação da comissão externa para investigar as suspeitas de pagamento de propina para a Petrobras, aprovada às 20h dessa teça-feira (11/3), por 267 votos favoráveis, 28 contrários e 15 abstenções. O próximo passo será derrotar o Planalto na votação do Marco Civil da Internet, o que pode ocorrer hoje.

Além disso, com apoio do blocão capitaneado pelo líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), que reúne 250 deputados insatisfeitos com o Planalto, os peemedebistas se preparam para aprovar a convocação do ministro da Saúde, Arthur Chioro. Os parlamentares vão cobrar explicações sobre a notícia de que Chioro levou a própria esposa, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB), para o carnaval em Salvador, no Recife e no Rio de Janeiro.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.