• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PTxPT » Proposta de plebiscito é rejeitada pela diretoria petista Segundo a presidente do PT local, Teresa Leitão, não haveria tempo para organizar o plebiscito

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 11/03/2014 08:47 Atualização: 11/03/2014 12:12

Teresa Leitão disse que a realização de um plebiscito exige tempo e os prazos estão curtos neste ano eleitoral (Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)
Teresa Leitão disse que a realização de um plebiscito exige tempo e os prazos estão curtos neste ano eleitoral
O Partido dos Trabalhadores (PT) ainda está longe de chegar a um consenso sobre os rumos a serem seguidos nas eleições para governador. Na noite desta segunda-feira (10), a proposta de plebiscito, sugerida, através de ofício, pelo grupo que defende candidatura própria para o governo do estado, foi rejeitada pela executiva da legenda. A decisão foi tomada durante reunião ordinária, realizada na sede do partido, no bairro de Santo Amaro.

De acordo com a presidente estadual do PT, Teresa Leitão, seria difícil organizar, a essa altura, um processo tão delicado. "Para garantir toda a transparência do plebiscito, precisaríamos de mais tempo. Os prazos estão curtos para isso", justificou. Mas o debate a respeito de um candidato próprio ao governo não acabou. Leitão disse queo assunto será falado mais uma vez durante o Encontro de Tática Eleitoral, marcado para o dia 22 deste mês. "Teremos um dia e meio, e não apenas um dia, só para debater isso", afirmou.

Na proposta apresentada ontem (10) de manhã por dez lideranças petistas, os militantes deveriam decidir em consulta plebiscitária ser defenderiam nome próprio para o governo ou se apoiariam a pré-candidatura de Armando Monteiro (PTB). Essa é a opção defendida pelo grupo encabeçado pelo senador Humberto Costa.

O presidente do partido no Recife, Oscar Barreto, não pareceu satisfeito com a decisão. Ele acredita que a candidatura própria é o melhor caminho para o PT e, nos bastidores, fala-se que seu nome seria o mais cotado para a futura chapa. "Na realidade, a proposta do plebiscito não chegou a ser votada ontem (10). Pergunte a Teresa quantos votos a proposta teve", disparou Barreto. Pelo visto, o impasse dentro do PT pernambucano continua.

 
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.