• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Repetindo a fórmula » Campanha de Paulo Câmara ao estilo socialista Sucesso em eleições anteriores faz Paulo Câmara adotar modelo eduardista de disputa eleitoral

Publicação: 28/02/2014 08:24 Atualização: 28/02/2014 12:00

Governador ensina os passos eleitorais a Paulo Câmara foto: Cristiane Silva/ESP.DP/D.A PRESS (Cristiane Silva/ESP.DP/D.A PRESS)
Governador ensina os passos eleitorais a Paulo Câmara foto: Cristiane Silva/ESP.DP/D.A PRESS

A fórmula deu certo em 2006, 2010 e 2012, e os socialistas vão tentar repeti-la neste ano. Tal qual feito por Geraldo Julio (PSB) na disputa pela Prefeitura do Recife, o pré-candidato do partido ao governo de Pernambuco, o secretário da Fazenda Paulo Câmara, assimilou e começa a reproduzir o discurso do seu maior cabo eleitoral, o governador Eduardo Campos, virtual candidato à Presidência da República. Além do tom de voz usado ser parecido, a semelhança também é percebida em pequenos gestos e na utilização de palavras e frases da "grife Eduardo Campos", usadas para responder perguntas sobre política e ações do governo. Ontem, em entrevista a uma rádio local, Câmara recorreu à fórmula, usando termos como "a abertura de debates", "o diálogo com a população e com os partidos políticos", além da "melhoria dos serviços públicos".

O secretário, é bom salientar, sempre cita o prefeito do Recife, Geraldo Julio, como sua outra referência. A estratégia é associar as experiências dos gestores ao pré-candidato. "Acompanhamos o governador desde 1992. Estou assumindo essa liderança e transmitindo uma linha de pensamento que eu concordo e acredito. Estou há mais de 20 anos neste projeto em virtude dessa linha de projeto", justificou Paulo Câmara ao Diario.

Apesar de ter sido anunciado como pré-candidato no final da última semana, Paulo Câmara já está articulando com o presidente estadual do partido, o secretário de Governo do Recife, Sileno Guedes, uma agenda intensa no interior. As atividades devem incluir o retorno da Agenda 40, mas o calendário só deverá ser apresentado depois de sua saída da Secretaria da Fazenda. "A partir daí, vamos começar uma agenda mesmo de visitas ao interior. Nós vamos conversar com as pessoas, com as lideranças, fazendo uma retrospectiva do que foi feito com a gente. Fazer um programa de governo, ouvindo a população, os partidos, todos aqueles que queiram participar desse processo".

A data da saída de Câmara da Secretaria da Fazenda, no entanto, ainda é está indefinida. Inicialmente, foi cogitado que o socialista deixasse o comando da pasta na última terça-feira.

Saiba mais
A fórmula socialista usada por Paulo Câmara
Diálogo com partidos políticos

Paulo Câmara tem dito que sua candidatura foi construída com o diálogo interno e que vai procurar os partidos para construir o projeto de governo, o qual contará ainda com a participação da sociedade

Continuidade do trabalho desenvolvido

O pré-candidato repete o bordão "fazer mais, melhor e bem feito", produzido durante a pré-campanha de Eduardo Campos à Presidência. Paulo Câmara diz que seu maior objetivo é dar continuidade aos 8 anos de gestão do PSB

Rebate às críticas

O candidato diz estar "tranquilo e sereno" em relação às críticas da oposição. Ele evita declarações, por exemplo, sobre as condições em que pegou a Secretaria de Turismo após a saída do atual deputado estadual Silvio Costa Filho

Humildade

Sempre que fala nos êxitos e projetos, Câmara diz que os encara com "debates e bastante humildade", assim como repete o próprio Eduardo Campos, ao assinalar o avanço de projetos como o programa da Secretaria de Defesa Social, o Pacto Pela Vida

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.