• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Revés » Saída de Delúbio para trabalhar fora da prisão é suspensa Com a medida, o petista ficará impedido de ir à Central Única dos Trabalhadores (CUT) pelo menos até 18 de março

Estado de Minas

Publicação: 28/02/2014 07:09 Atualização:

No mesmo dia em que a antiga cúpula do PT foi absolvida do crime de formação de quadrilha, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, um dos beneficiados pela decisão do Supremo Tribunal Federal, sofreu um revés. Na noite dessa quinta-feira, a Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal determinou a suspensão cautelar do benefício de trabalho externo concedido a ele. Com a medida, o petista ficará impedidode ir à Central Única dos Trabalhadores (CUT) pelo menos até 18 de março, quando ocorrerá uma audiência por videoconferência na VEP sobre supostos privilégios que ele teria recebido no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Brasília. O caso está sendo investigado a pedido do Ministério Público Federal. O MP também apontou supostos privilégios no Centro de Internamento e Reeducação (CIR), onde o ex-ministro José Dirceu está detido.

Entre os privilégios recebidos por Delúbio estaria a possibilidade de o carro da CUT que o transporta ao trabalho estacionar no pátio do Centro de Progressão, além de uma feijoada, que teria sido oferecida a ele. O advogado do petista, Arnaldo Malheiros, negou na quarta-feira que seu cliente tenha tido "regalias" no presídio. "Não, não há regalias. Tem essa história da feijoada, que é uma fantasia. De fato, os companheiros de cela dele compraram na cantina uma costela de porco em lata e misturaram com a xepa e chamaram de feijoada. Nem foram eles, o pessoal do mensalão. Foram os outros presos da mesma cela. Mas como é comum nas cadeias, é tudo coletivo. O que é de um é de todos. Não houve feijoada nenhuma nem tem a menor condição de fazer", disse Arnaldo Malheiros.

O juiz Bruno Ribeiro, que determinou a suspensão das saídas de Delúbio para trabalhar, pediu ainda ao Ministério Público que o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, explique em 48 horas os supostos privilégios e responda se pode reverter o quadro. Segundo o magistrado, após receber as informações do governo do Distrito Federal, ele decidirá sobre o pedido feito pelo MP de transferência dos petistas para presídios federais.

Regime aberto Com a decisão de ontem no STF, o trio petista terá direito de pleitear a progressão para o regime aberto. O primeiro que poderá ser beneficiado é o ex-presidente do partido José Genoino, que poderá fazê-lo a partir de agosto. Delúbio pode passar para o regime aberto a partir de dezembro. Para Dirceu, o benefício poderá ser concedido a partir de março do ano que vem.

PT e oposição

"Caiu a farsa da formação de quadrilha”, disse o presidente nacional do PT, Rui Falcão, ao comentar a decisão do STF.  Para o senador Aécio Neves (PSDB-MG), entretanto, "o fato concreto”  é  a condenação dos agentes públicos “por crimes extremamente graves”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.