• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Teste nas ruas » O primeiro passo eleitoral nas ruas do pré-candidato Paulo Câmara Paulo Câmara participou de desfile de bloco carnavalesco, ontem, ao lado de Eduardo Campos

Rosália Rangel

Publicação: 27/02/2014 08:06 Atualização: 27/02/2014 09:48

Câmara e Campos foram recepcionados por troça formada por segmento de mulheres do PSB foto: Cristiane Silva/ESP.DP/D.A PRESS (Cristiane Silva/ESP.DP/D.A PRESS)
Câmara e Campos foram recepcionados por troça formada por segmento de mulheres do PSB foto: Cristiane Silva/ESP.DP/D.A PRESS

Com o apoio de um bloco carnavalesco organizado pelo segmento de mulheres do PSB, o pré-candidato da Frente Popular ao governo do estado, o secretário da Fazenda, Paulo Câmara (PSB), passou pelo primeiro teste de rua na semana que antecede o carnaval. A estreia foi ontem no Bairro do Recife, ao lado do governador Eduardo Campos (PSB), do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), e do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB). Eles foram recepcionados pelo grupo logo após participarem do desfile de um bloco.

Um locutor, usando uma caixa de som acoplada a um a bicicleta, encarregou-se de avisar ao público da presença de Eduardo e seus aliados. Paulo Câmara, inclusive, foi apresentado como “futuro governador”. Campos foi bastante assediado pelas mulheres socialistas, que disputaram o espaço ao lado dele para tirar fotos. O pré-candidato também teve seu momento de fama. Ele ainda ficou alguns minutos no local interagindo com as pessoas depois da saída do governador.

Quando chegou para festa, Paulo Câmara concedeu rápida entrevista. Em pouco mais de quatro minutos usou o verbo “avançar” pelo menos 12 vezes para responder as perguntas de como pretende comandar o estado, caso seja eleito governador. “Nossa característica vai ser de buscar a continuidade, mas com avanço. Avanço em todas as áreas. Avanço com a visão programática que a aliança PSB/Rede está nos proporcionando”, destacou, quando questionado sobre a tarefa de suceder Eduardo Campos.

Em relação ao que pretende implementar na gestão, o secretário observou que o mundo está “mudando e avançando” e os gestores precisam integrar esse novo perfil, investindo em tecnologia, inovação e sustentabilidade. “Vamos precisar de desenvolvimento sustentável, como promover os avanços necessários nos projetos sociais e de infraestrutura”. Câmara também assegurou que a educação e a saúde serão duas áreas que receberão uma atenção especial na gestão que pretende desenvolver à frente do governo.

Repasses federais

O pré-candidato socialista ainda ressaltou que, no fim de 2013, alguns meses após o rompimento da parceria do PSB com o governo da presidente Dilma Rousseff (PT), ocorreram problemas em relação à transferência de repasses federais, mas que este ano não teve notícias sobre dificuldades na área. “Agora, saibam que se acontecer alguma descontinuidade não foi por falta de projetos nem de trabalho das nossa equipes”, enfatizou Câmara.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.