• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Aliados » Apoios a Paulo Câmara contabilizam maioria das prefeituras Candidato do governador Eduardo Campos já teria hoje apoio de mais de 100 dos 184 municípios

Júlia Schiaffarino

Publicação: 25/02/2014 08:19 Atualização: 25/02/2014 09:17

A facilidade de reunir um grande número de aliados consiste em uma das vantagens de quem está no poder. Paulo Câmara, o candidato à sucessão estadual do governador Eduardo Campos, comprovou mais uma vez a veracidade dessa tese, ao, na tarde de ontem, reunir 12 partidos, além do PSB, no lançamento da sua campanha. Traduzido esse número em palanques municipais, os socialistas já contariam com mais de 100 das 184 prefeituras de Pernambuco. Entretanto, não foram apenas os políticos de siglas que já declararam aliança que marcaram presença.

O presidente do PDT no estado, José Queiroz, e o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Guilherme Uchoa, também pedetista, deixaram claro que farão campanha para Câmara, juntamente com os 12 prefeitos da legenda. “Ninguém aqui conversou com a nacional (do PDT), e Lupi (presidente nacional da sigla) em momento algum nos submeteu a qualquer constrangimento”, comentou Uchoa.

 

O deputado federal, Paulo Rubem (PDT) tem reunião prevista com Carlos Lupi hoje e irá informá-lo sobre as divergências em Pernambuco, além de tentar obter uma posição oficial do seu partido sobre o assunto. Rubem defende aliança com o PT.

Os próximos alvos do PSB são agora DEM e Solidariedade. Na última semana, os presidentes estaduais das duas siglas passaram horas reunidos com o governador Eduardo Campos no Palácio do Campo das Princesas. A declaração de apoio deles ainda depende de um fator: o PT. Caso os petistas fechem chapa com o senador Armando Monteiro Neto para o governo, eles não farão parte desse grupo, em uma postura semelhante à do PPS. Até o momento, o petebista conta somente com PSC e PROS. O desejo maior, porém, é garantir o PT e, em um segundo momento, o PDT, mesmo que isso signifique afastamento dos democratas e dos integrantes do Solidariedade.

 

Legislativos

De acordo com o deputado estadual Eriberto Medeiros, passado o anúncio do candidato de Eduardo Campos ao governo, a hora agora é de definir as chapas para a disputa às vagas da Assembleia Legislativa e da Câmara Federal. “Os candidatos proporcionais são agora o ponto de discussão. Acredito que deve ficar todo mundo junto, mesmo, em um grande chapão, para que possamos conquistar 37 vagas na Assembleia Legislativa”, comentou.

Saiba mais

Xadrez partidário

Paulo Câmara (PSB)
A direção do PSB relaciona as siglas abaixo como aliados que já bateram o martelo

PV
PPL
PTN
PMDB
PDT
PSD
PR
PSDB
PCdoB
PTC
PEN
PRB

Armando Monteiro (PTB)
Até o momento, o grupo do principal adversário ao candidato do governo conta com três partidos definidos
Pros
PSC

Michelle Collins (PP)
O deputado Federal Eduardo da Fonte lançou a campanha da vereadora do Recife sem adesões declaradas

Jair Pedro (PSTU)
O lançamento da candidatura de Jair Pedro ocorre hoje com a repetição da aliança dos dois partidos da esquerda socialista. Querem incorporar o PCB que ainda não decidiu se terá candidato
PSOL

Destino incerto
Estão na expectativa de o PT decidir se apoia a candidatura de Armando. Nesse caso, o mais provável é que se alinhem ao PSB

DEM
Solidariedade
PPS

PT
Não há determinação se lança candidato próprio ou forma chapa com PTB de Armando Monteiro

Indefinidos

Pondem lançar candidato ou alinhar-se a algum nome que está na disputa
PSL
PSDC
PMN
PtdoB
PRTB
PHS
PCO

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.