Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Verticalização » Paulo Rubem diz que PDT não deve apoiar Paulo Câmara

Suetoni Souto Maior

Publicação: 24/02/2014 11:47 Atualização: 24/02/2014 12:19

Foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press/Arquivo
Foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press/Arquivo
A presença do prefeito de lideranças do PDT no lançamento do secretário da Fazenda de Pernambuco, Paulo Câmara, para a disputa do governo do estado pelo PSB não deverá assegurar ao socialista o apoio do partido para o pleito. A sigla comandada nacionalmente por Carlos Lupi (RJ) deverá fechar com a candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB). A opinião é do deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT), que faz planos de integrar a chapa majoritária encabeçada pelo PTB.

Rubem assegurou que a preferência de José Queiroz pelo candidato apoiado pelo governador Eduardo Campos não será determinante para que o partido, em Pernambuco, siga o PSB. "A decisão será articulada pela nacional e deve obedecer o princípio da verticalização", ressaltou, lembrando que Lupi tem dado sinais de que deverá fechar com o PT para a reeleição da presidente Dilma Rousseff. "Nossa prioridade será o fortalecimento do partido", disse Paulo Rubem.

Caso vença o entendimento de verticalização na disputa, o PDT deverá apoiar a candidatura de Armando Monteiro, já que o PT não demonstrou, até agora, disposição para lançar candidatura própria. O petebista, por isso, deverá ter um petista na chapa majoritária e abrirá caminho para que o PDT fique com a outra vaga. O senador, inclusive, durante encontro recente com Carlos Lupi, ofereceu espaço na chapa para a sigla. O candidato à terceira vaga na composição encabeçada pelo petebista, neste caso, poderá ser Paulo Rubem ou o próprio Queiroz.

Apesar da divisão interna, o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa, e o deputado federal Wolney Queiroz compareceram ao lançamento de Paulo Câmara. Uchoa elogiou a escolha do pré-candidato. "Não foi uma escolha técnica, foi política. Não é preciso ter mandato para ser político", afirmou. Uchoa defendia o nome do secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, para a disputa.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Renato Mesquita
Conversas ao vento, pois PRS não manda em nada. Apenas bajulando as pretensões de seu ex-partido falido. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »