Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eleições presidenciais » PSB e Rede discutem a relação no Rio Grande do Sul

Correio Braziliense

Publicação: 22/02/2014 10:00 Atualização: 21/02/2014 22:09

Eduardo Campos e Marina Silva participam de encontro partidário em Porto Alegre. Foto: Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press (Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press)
Eduardo Campos e Marina Silva participam de encontro partidário em Porto Alegre. Foto: Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press
A união entre PSB e Rede passa hoje por mais uma prova de fogo. No primeiro Encontro Regional da Aliança PSB-REDE-PPS, em Porto Alegre (RS), além de discutir as diretrizes do programa de governo de Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência, os dois partidos vão discutir a candidatura da senadora Ana Amélia (PP) ao governo do estado. O impasse se dá pelo histórico da parlamentar gaúcha com o setor ruralista, principal alvo das críticas de Marina Silva. Ainda assim, a situação que parecia contornada no estado, voltou à mesa de negociações após o deputado Luiz Carlos Heinze (PP-RS) citar a senadora no vídeo que considera quilombolas, índios e homossexuais “tudo aquilo que não presta”. As declarações do deputado irritaram Marina, que é historicamente defensora das causas ligadas às minorias.

O deputado Márcio França destaca que ainda não há nada fechado, mas o tema deve ser discutido. “A Rede gostaria de ter candidato próprio, e a tendência do PSB é apoiar a senadora Ana Amélia. Mas não há nada fechado, nem de um lado nem de outro”, frisa o deputado. Há a avaliação dentro do partido de que Marina poderá usar a influência dela para apaziguar os ânimos dentro da Rede, que é majoritariamente contra o apoio à Ana Amélia. Em contrapartida, a aliança PSB-Rede pediria ao partido da senadora apoio na corrida presidencial.

Uma expressiva ala da Rede argumenta que há muitos conflitos entre o PP e a coligação com o PSB. O entendimento é que as legendas trilham caminhos diferentes. O descontentamento da Rede em relação às escolhas do PSB já mostrou resultado em outras ocasiões. Em Goiás, por exemplo, os “sonháticos” — como Marina batizou o grupo que a apoia na montagem do novo partido — conseguiram barrar a aliança com o deputado Ronaldo Caiado (DEM), representante histórico dos ruralistas.

De acordo com França, o encontro de Porto Alegre deve repetir o que foi feito em Brasília, no mês passado, quando foi discutida a linha central da campanha da chapa pré-candidata à Presidência, com Eduardo Campos e Marina Silva. A ideia é explorar o discurso por uma sociedade sustentável e de defesa da ética. “Esse encontro é uma das oportunidades para debater o programa da aliança com as bases dos partidos envolvidos, para que ela seja uma expressão do pensamento dessa militância”, explicou Bazileu Alves Margarido, coordenador da Executiva Nacional da Rede.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »