• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Minas Gerais » Tucanos lançam candidatura de Pimenta e atacam governo petista PSDB confirma nome de ex-ministro ao governo de Minas. Lideranças do partido condenam 'descaso' de Dilma com o estado

Isabella Souto -

Juliana Cipriani -

Publicação: 21/02/2014 10:59 Atualização:

Pimenta da Veiga, com Aécio e Anastasia: promessa de priorizar a educação e mais ataques à gestão petista. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press
Pimenta da Veiga, com Aécio e Anastasia: promessa de priorizar a educação e mais ataques à gestão petista. Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press

Com um discurso pela modernização de Minas Gerais e prioridade à educação, o ex-ministro Pimenta da Veiga teve o seu nome lançado nessa quinta-feira pelo PSDB para a disputa pelo Palácio da Liberdade em outubro. Ao lado do senador Aécio Neves e das principais lideranças de seu partido e de legendas aliadas, o tucano afirmou que não poderia deixar de aceitar o “chamado” para a candidatura e pediu o empenho dos militantes na campanha que recebeu o nome de “Todos por Minas”. Ele também não deixou de criticar o PT, de Fernando Pimentel, principal adversário nas urnas em outubro.

Ao afirmar que a educação é a base de todo desenvolvimento, Pimenta da Veiga prometeu equipar as escolas públicas e implantar no estado as mais modernas técnicas de ensino. “Queremos uma parceria fraternal com os professores para que eles sejam cada vez mais respeitados e valorizados. Em pouco tempo Minas Gerais será conhecida como o estado da inovação e prosperidade”, afirmou o candidato, arrancando aplausos dos simpatizantes que lotaram ontem no final da manhã o ginásio de um clube em Belo Horizonte.

Principal padrinho político do tucano, Aécio Neves afirmou que a vitória de Pimenta é a garantia da continuidade das obras de Antonio Anastasia (PSDB) – que deve deixar o governo em abril para disputar uma cadeira no Senado. “O que celebramos aqui transcende projetos pessoais. Temos responsabilidades com milhões de mineiros. O que nos faz estar aqui é dizer que Minas não se curvará à irresponsabilidade e desgoverno que tomou conta deste país”, argumentou.

O presidente estadual do PSDB, deputado federal Marcus Pestana, convocou os militantes a “arregaçar as mangas” e sair às ruas em defesa do nome do tucano para o governo estadual. “Não podemos titubear. De um lado está Tiradentes e o espírito da Inconfidência. Do outro, quem está ao lado da coroa e da derrama”, discursou. Provável candidato a vice na chapa encabeçada por Pimenta, o presidente da Assembleia Legislativa, Dinis Pinheiro (PP), disse que Minas já foi “chacoalhada” com o talento do PSDB para governar nos últimos 12 anos.

Para colocar em prática os projetos para o estado, Pimenta ressaltou a importância de eleger Aécio Neves presidente da República. E reclamou do “descaso” do governo Dilma Rousseff (PT) com o estado. “Minas não pode ser uma ilha em um país que está estagnado, com uma inflação preocupante e contas externas no vermelho”, afirmou. Segundo ele pelo menos dois pontos merecem maior atenção do governo: a mobilidade urbana e a segurança pública. “Gastaram muito papel mas não fizeram nada”, reclamou. Até a vinda da presidente Dilma a Governador Valadares na segunda-feira, quando prometeu duplicar a BR-381 – a chamada Rodovia da Morte –, foi alvo de críticas do tucano. “Há 10 anos as promessas se repetem. Promessas que não serão cumpridas, mas não enganam mais os mineiros.” 

Telão

Em total clima de campanha, a charanga da Juventude do PSDB fez muito barulho e gritou coros de apoio a Pimenta e Aécio Neves durante o evento. Faixas de grupos de várias regiões do estado também traziam dizeres de apoio ao PSDB nestas eleições. No palco, um telão mostrou depoimentos de integrantes dos partidos aliados com elogios ao candidato a governador e da sua mulher.

Um vídeo mostrou ainda a trajetória de Pimenta da Veiga, relembrando sua atuação na Câmara dos Deputados e sua eleição para a Prefeitura de Belo Horizonte em 1988, primeira vitória de um tucano em capitais brasileiras. Nas arquibancadas, os militantes vestiam blusas amarelas e azuis, em alusão às cores do PSDB.

SOCIALISTAS Ainda sem uma definição sobre a participação do PSB nas eleições para o governo mineiro, o presidente do partido, deputado federal Júlio Delgado, compareceu ontem ao lançamento do ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga como candidato do PSDB. Além dele, Regina Lacerda, a mulher do prefeito Marcio Lacerda, principal nome socialista cotado para concorrer ao Palácio da Liberdade, participou e manifestou seu entusiasmo. Ela disse apoiar as candidaturas de Pimenta ao governo e de Aécio à Presidência. Questionada sobre a posição do marido, afirmou que possivelmente ele não será candidato. Sobre o fato de o prefeito dever, por questões partidárias, apoiar o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), na campanha presidencial, afirmou ser livre e viver em um Estado democrático. 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.