• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Durante toda a madrugada » Muito desgaste antes da decisão final de Eduardo sobre a sucessão estadual

Andrea Pinheiro - Diario de Pernambuco

Publicação: 21/02/2014 08:17 Atualização: 21/02/2014 09:50

O nome de Paulo Câmara para concorrer ao governo do estado foi confirmado durante conversas que vararam a madrugada de ontem entre o governador Eduardo Campos e aliados. O secretário foi chamado por volta das 9h30 para uma conversa com Eduardo na sede do governo, mas, desde a madrugada, já tinha conhecimento do teor das negociações noturnas. Ele havia recebido um telefone de um interlocutor do governador lhe informando que ele seria o candidato ao governo, com Fernando Bezerra Coelho para o Senado e Raul Henry na vice.

Paulo Câmara ganhou força nos últimos dias após movimentação intensa de seus aliados. Diante dos traumas e do desgaste do processo de escolha do candidato, ele é considerado capaz de aglutinar o PSB e os aliados. Desbancou o nome preferido de Eduardo, o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar, e os outros cinco da lista – Danilo Cabral, Fernando Bezerra Coelho, João Lyra Neto, Antonio Figueira e Milton Coelho.

 

Eduardo iniciou as conversas sobre sucessão com aliados mais próximos no fim do ano passado. Naquela ocasião, Eduardo já recebeu os primeiros sinais de que Tadeu Alencar enfrentaria resistência no partido. Mas não deu ouvidos, manteve a preferência. As articulações continuaram. Bezerra Coelho e João Lyra se movimentaram, percorrendo o estado e se reunindo com prefeitos e lideranças partidárias. No entanto, não reuniram apoios suficientes no PSB. Tadeu permanecia como favorito.

Vendo a perda de terreno, os socialistas que se autodenominam históricos reforçaram o nome de Paulo Câmara. A ideia era fazer um contraponto político a Tadeu. Pesava contra Paulo a falta de aptidão política, apontada por defensores do secretário da Casa Civil, especialmente o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT), o líder do governo, Waldemar Borges, e o prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca. Foi então que Paulo Câmara afirmou publicamente que, se fosse convidado para ser o representante do PSB na eleição, aceitaria.

À iniciativa de Paulo somou-se o movimento de socialistas em favor dele, inclusive com ataques a Tadeu. O que era para ser um teste de nomes dentro da esfera partidária, passou a ser público, fazendo com que as divergências internas ultrapassassem os muros socialistas, provocando desgaste, até mesmo com o surgimento de outras alternativas. Nesse processo, ainda foi considerado como possibilidade a candidatura do ex-deputado federal Maurício Rands, que deixou o PT após a escolha do candidato do partido para disputar a Prefeitura do Recife.

Rejeição

Preparado ao longo do governo para sucessão, Tadeu Alencar viu a rejeição a seu nome aumentar. O secretário da Casa Civil não reunia, segundo socialistas contrários à indicação dele, alguns pré-requisitos apontados como fundamentais, como a ligação histórica com o partido, imagem associada a movimentos sociais e o entrosamento com os eduardistas, apesar de ter uma relação próxima com o governador. O que pesou mesmo contra ele foi o fato de não receber a chancela dos eduardistas.

As conversas conclusivas para a definição da chapa majoritária foram aceleradas na quarta-feira depois que chegou ao Recife a notícia de que o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) iria se reunir com deputados federais na mesma noite. O tema central do encontro seria a insatisfação com a condução do processo de escolha dos nomes. Com a repercussão negativa e com o partido desunido, Eduardo convocou os mais próximos, Fernando Bezerra Coelho e fez a escolha dos nomes da chapa.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.