• (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fantasma de Dilma » Com ameaça de crise, mercado cogita Lula nas eleições presidenciais de 2014 Onda de pessimismo e distanciamento dos investidores alimentam a possibilidade de que Dilma seja substituída na corrida presidencial

Paulo Silva Pinto - Enviado Especial

Vicente Nunes - Correio Braziliense

Luiz Carlos Azedo -

Publicação: 13/02/2014 07:04 Atualização: 13/02/2014 11:12

Lula se reuniu com o ex-presidente dos EUA, Bill Clinton no mesmo dia em que o PT lançou Dilma Rousseff à reeleição. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Lula se reuniu com o ex-presidente dos EUA, Bill Clinton no mesmo dia em que o PT lançou Dilma Rousseff à reeleição. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Apesar de toda a desenvoltura que tem procurado mostrar como candidata à reeleição, a presidente Dilma Rousseff voltou a conviver com um fantasma: a possibilidade de seu criador, o ex-presidente Lula, retirá-la de campo e assumir a disputa pelo Palácio do Planalto neste ano. Diante da onda de pessimismo que se espalha pelo país e do distanciamento cada vez maior entre o governo e empresários e investidores, dentro do PT, no mercado financeiro e no entorno da própria Dilma voltou-se a cogitar a hipótese de ela não concorrer a mais quatro anos de mandato, para não pôr em risco o projeto de poder dos petistas.

A hipótese é de ela não concorrer a mais quatro anos de mandato, para não pôr em risco o projeto de poder dos petistas. Charge: Kleber Sales/CB/D.A Press
A hipótese é de ela não concorrer a mais quatro anos de mandato, para não pôr em risco o projeto de poder dos petistas. Charge: Kleber Sales/CB/D.A Press
Lula, no entanto, resiste. Em viagem nesta semana a Nova York, ele foi instado a assumir a candidatura do PT por grandes investidores, que andam receosos com os rumos da economia brasileira. Para eles, desde que Dilma tomou posse, houve uma decepção generalizada com o governo, sobretudo depois de o Planalto endossar o projeto da “nova matriz econômica” criado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Em vez de a nova matriz incrementar a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), o crescimento encolheu e está na menor média em 20 anos, apenas 1,8% anual. A inflação se mantém próxima do teto da meta, de 6,5%, e o rombo das contas externas é o maior da história.

Empresários e banqueiros que tentam seduzir Lula a voltar ao poder reconhecem que Dilma herdou muita coisa ruim do antecessor, principalmente no que se refere às contas públicas. Para reduzir os impactos da crise de 2008, o então presidente abriu os cofres para reanimar a economia.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: José Guilherme de Azevedo Lira Filho
Dois comentários sem nexo e anexo: Oscar Silva e Jorge | Denuncie |

Autor: Oscar Silva
Se o chefe da quadrilha dos mensaleiros voltar a concorrer à presidência desta baderna que chamam de país, não esqueçam de também convocar Fernandinho Beira-Mar para vice; Marcola para presidência do Congresso, e Nem, da Rocinha, para presidente do STF. | Denuncie |

Autor: Jorge
MEU DEUS! De novo NÃO! Só se for para fazer exatamente o que ele fez: encher os bolsos dos empresários e banqueiros e alimentar a malandragem com as 'bolsas' de tudo. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.