Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Médica Cubana » Mendonça denuncia vice-líder do PT na Secretaria da Mulher da Câmara

Publicação: 12/02/2014 08:11 Atualização:

O líder do Democratas na Câmara Federal, Mendonça Filho (PE), anunciou nesta terça-feira (11) que o partido entrou com uma denúncia na Secretaria da Mulher  contra o vice-líder do PT, Zé Geraldo (PA). O governista utilizou a tribuna do plenário para ofender a honra da médica cubana Ramona Rodriguez, acusando-a de ser “vista várias vezes totalmente embriagada” e por "querer se deitar com homens" no município de Pacajá (PA), onde a refugiada atendia pelo programa do governo federal Mais Médicos.

A Secretaria da Mulher é composta pela Procuradoria da Mulher, liderada pela deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA); e pela Coordenadoria dos Direitos da Mulher, chefiada por Jô Moraes (PCdoB-MG).“O deputado Zé Geraldo subiu à tribuna para ler uma nota de um conselho municipal de uma cidade do Pará caluniando, mentindo, diminuindo e falando da intimidade da médica cubana. Falando dos encontros dela. Uma atitude discriminatória que atinge os direitos fundamentais na condição de ser humano da doutora Ramona e atinge os direitos dela na condição de mulher”, denunciou Mendonça Filho.

O município paraense em questão é reduto eleitoral do petista, que ainda acusou a refugiada de ser uma profissional “que não tem como prestar um bom serviço à população”. As declarações foram feitas na última quarta (5/2), logo após ela ter abandonado o programa sob a alegação de ter sido enganada pelos governos brasileiro e cubano e por só receber 10% do valor pago aos seus colegas não-cubanos.

“O cubano não pode ser tido como um ser menor, um ser humano reduzido à condição de 10% de um médico espanhol ou português. O cubano tem que ser tratado com respeito, com dignidade, no mesmo patamar”, defende o democrata.

Na representação encaminhada à secretaria, o partido acusa Zé Geraldo tomando como base a Declaração sobre a Eliminação da Violência contra a Mulher, aprovada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1993. Na definição do manifesto, configura-se como violência baseada no gênero quando “um ato é dirigido contra uma mulher, porque é mulher, ou quando atos afetam as mulheres de forma desproporcional”.

Entenda o caso

Desde o dia 04 deste mes, a médica cubana Ramona Matos Rodriguez, de 51 anos, está abrigada na liderança do DEM na Câmara, após fugir de Pacajá (PA), onde atuava no Mais Médicos. Ela chegou ao País no fim do ano passado. Segundo os deputados, a médica permanecerá na liderança do partido na Câmara pelo tempo necessário. A Polícia Federal não pode entrar na Câmara sem a autorização do presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves.

Ramona Rodriguez disse sentir-se enganada porque, enquanto médicos brasileiros e de outras nacionalidades recebem R$ 10 mil pelo Mais Médicos, ela recebe apenas 400 dólares, cerca de R$ 900. Pelo contrato assinado em Cuba, Ramona Rodriguez também recebia 600 dólares depositados todo mês numa conta-poupança de seu país de origem.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »