Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Escolha do sucessor » Programa de Eduardo terá versões estaduais para discussão com partidos aliados Enquanto diretórios iniciam debates, governador vai a Brasília para conversar com cúpula nacional

Rosália Rangel

Publicação: 11/02/2014 06:56 Atualização:

Inocêncio e Eduardo se encontraram ontem pela manhã foto: Nando Chiappetta DP/D.A PRESS	 (Nando Chiappetta DP/D.A PRESS	)
Inocêncio e Eduardo se encontraram ontem pela manhã foto: Nando Chiappetta DP/D.A PRESS

As costuras para a escolha do candidato que irá disputar o governo do estado estão chegando ao fim. O governador Eduardo Campos (PSB) continua o roteiro de conversas com os dirigentes de partidos aliados, restando apenas algumas dúvidas para serem dissipadas. A previsão é de que o anúncio do futuro candidato aconteça nos próximos dias. O governador também quer fundamentar o debate com as diretrizes do programa de governo que a aliança PSB/Rede lançou na semana passada. O documento foi enviado aos diretórios estaduais, que receberam a missão de produzir uma versão local para discutir com os partidos aliados.

Ontem à noite, a executiva de Pernambuco se reuniu para tratar do assunto. “Iremos entregar o documento às demais siglas da coligação para saber quem vai acompanhar nosso projeto”, disse o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes. Nos últimos dias, Eduardo Campos tem evitado tratar de nomes. Nos bastidores, no entanto, as especulações correm de boca em boca. No último domingo, o governador comentou com interlocutores mais próximos que ainda estava com dúvida sobre a escolha. Disse que precisa analisar alguns aspectos para tomar a decisão.

Na relação dos citados para a disputa, a indicação deve ficar entre os secretários Paulo Câmara (Fazenda) e Danilo Cabral (Cidades) ou o ex-deputado federal Maurício Rands, considerados os nomes mais fortes na avaliação de socialistas. Há quem acredite, no entanto, que o secretário Tadeu Alencar (Casa Civil) não estaria totalmente descartado.

Ontem, o governador ampliou o leque de conversas com o presidente estadual do PR, deputado federal Inocêncio Oliveira. O encontro seria à tarde, mas o socialista antecipou para a manhã. Após a conversa, Campos embarcou para Brasília. Segundo informações de bastidores, ele viajou para participar de uma reunião com a cúpula nacional do partido. O retorno dele estava previsto para a noite de ontem.

Com Inocêncio, a conversa (política e administrativa) durou quase duas horas. De acordo com relato do deputado, Eduardo está muito animado com a disputa presidencial. “O momento é muito favorável a ele”, frisou. O parlamentar disse, ainda, que vai acompanhar a indicação de Eduardo (na campanha local) e que não vê contradições nas alianças propostas pelo aliado. “Não vejo nada demais. O governador, em sua campanha para presidente, pode receber o apoio de quem ele quiser”, ponderou.

Saiba mais

Os critérios de Eduardo para indicar o candidato

Eleição presidencial
Eduardo quer indicar um nome que lhe dê tranquilidade para disputar a campanha presidencial. Ele precisa ter uma votação confortável em seu estado natal contra a presidente Dilma Rousseff (PT)

Eleição estadual
O escolhido também deverá reunir condições de conduzir a sucessão estadual. O socialista precisará de tempo para se dedicar à eleição presidencial, mas não pode descuidar da eleição local

Projeto de gestão
O governador também está analisando os nomes com olhar voltado ao modelo de gestão implantado no estado. A preocupação dele é de que o candidato, caso eleito, possa dar continuidade ao legado deixado por ele para os pernambucanos

União de forças
Entre os critérios, Eduardo também quer indicar um nome de consenso junto às forças políticas que integram a Frente Popular. A expectativa dos socialistas é de reunir 14 partidos na coligação com o PSB

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Renato Mesquita
Temos a obrigação moral de montar um grande time para desbancar o governo inerte do PT, e tanto é que completando agora 12 anos de poder passa a ser réu confesso quando vem a público propor outra forma de governar... E PT saudações! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »