Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pressão da Presidência da República » Senadores criticam pressão para CPI do Transporte não ser instalada

Publicação: 07/02/2014 11:03 Atualização:

Protesto na estação de trens da Central do Brasil, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira
Protesto na estação de trens da Central do Brasil, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira

Os senadores Pedro Simon (PMDB-RS) e Roberto Requião (PMDB-PR) criticaram as pressões que a Presidência do Senado estariam recebendo da Presidência da República para inviabilizar a instalação da comissão parlamentar de inquérito que investigará o transporte público.

O número de assinaturas para a instalação da CPI do Transporte Público foi garantido ainda em dezembro. Desde então, a instalação do colegiado depende da indicação dos membros pelos líderes partidários.

O senador Pedro Simon lembrou que Porto Alegre está passando por uma greve de rodoviários, que paralisa a cidade. Cenário semelhante é encontrado no Rio de Janeiro que viveu nesta quinta-feira (6) mais um dia de tumultos e cenas de violência após protestos na região da Central do Brasil e no centro da cidade. Além disso, as manifestações populares de junho de 2013 começaram com os aumentos das passagens dos ônibus da cidade de São Paulo e a sociedade espera uma ação sobre o assunto pelo Senado.

"A primeira mobilização dos jovens que foram pra rua é exatamente por causa do preço das passagens. Há uma interrogação em vários lugares, inclusive lá no ABC, em que o início de uma fase de corrupção foi nas cobranças das passagens. Hoje no Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, já estamos há 10 dias sem transporte. O setor de transporte não obedece a determinação da justiça que diz que, de acordo com a lei, tem de ter um percentual que preste o serviço. Não teve um ônibus que saiu pra rua", disse Simon.

Autor do pedido de criação da CPI do Transporte Público, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) citou o que seria a origem das pressões contra a CPI e conclamou o presidente do Senado, Renan Calheiros, a não ceder.

"Quero tornar pública a pressão que a Mesa do Senado está recebendo do governo para inviabilizar a CPI do transporte urbano nas cidades do Brasil. Me disse o meu informante, que  é nada menos que o presidente Renan Calheiros, que a pressão está sendo fortíssima. Espero que ele resista, os partidos indiquem os membros e a gente instale de uma vez a CPI", disse Requião.

O senador Pedro Simon lembrou que, se partidos não indicarem os membros da CPI, como forma de inviabilizar seu funcionamento, as indicação serão solicitadas diretamente ao presidente Renan Calheiros.

Com Agência Senado

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »