• (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Judiciário » Nova mesa diretora do TJPE é empossada Os integrantes dessa nova gestão do Tribunal de Justiça de Pernambuco foram eleitos para o biênio 2014/2015

Publicação: 06/02/2014 22:19 Atualização:

A nova mesa diretora do TJPE: Leopoldo Raposo, Frederico Neves, Fernando Ferreira e Eduardo Paurá. Foto: Jair Alves/ Agência Rodrigo Moreira
A nova mesa diretora do TJPE: Leopoldo Raposo, Frederico Neves, Fernando Ferreira e Eduardo Paurá. Foto: Jair Alves/ Agência Rodrigo Moreira

A nova mesa diretora do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) tomou posse nesta quinta-feira (6). O desembargador Frederico Neves é o novo presidente da Casa. Também integram essa gestão os desembargadores Leopoldo Raposo e Fernando Ferreira, como 1º e 2º vice-presidentes, respectivamente, e o desembargador Eduardo Paurá no cargo de corregedor geral da Justiça. A solenidade de posse aconteceu no Palácio da Justiça, no Bairro de Santo Antônio, em evento concorrido. A nova mesa diretora foi eleita para o biênio 2014/2015.

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchôa, o senador Armando Monteiro, o prefeito Geraldo Júlio e o procurador geral de Justiça Aguinaldo Fenelon integraram a mesa de honra da solenidade. A soprano Cátia Guedes abriu o evento cantando o Hino Nacional.

Em seu discurso de passagem do cargo, o desembargador Jovaldo Nunes destacou as conquistas da gestão. Falou da melhoria no quadro de servidores, com a criação e preenchimento de 1.019 cargos, do concurso de juiz em andamento, da criação de sete cargos de desembargador no Estado, da melhoria nas estruturas físicas dos prédios do Poder Judiciário, com a inauguração de quatro fóruns e da ampliação do acesso à Justiça com a instalação de 49 novas unidades judiciárias. O magistrado ressaltou os avanços referentes à taxa de congestionamento em Pernambuco, que passou de 83% para 72%.

Jovaldo Nunes também fez um agradecimento especial aos desembargadores que integraram com ele a mesa diretora: Fernando Ferreira e Frederico Neves. "O primeiro pela forma leal e honrosa para mim, quando, em minhas ausências, teve que exercer a Presidência. O segundo, no exercício do honroso cargo de Corregedor Geral de Justiça, porque não mediu esforços, ele e sua valorosa equipe, para ajudar a Presidência", disse.

Os novos dirigentes do TJPE prestaram o compromisso regimental e o termo de compromisso e posse foi lido pelo secretário judiciário, Carlos Gonçalves. Em seguida, o desembargador Jones Figueirêdo, decano do Tribunal, fez o discurso de saudação aos novos empossados. O magistrado falou dos atributos de cada novo dirigente. Sobre o desembargador Frederico Neves, ressaltou o espírito de Justiça do presidente. "Esta Corte recebe o seu novo dirigente como o magistrado que, de maneira congênita, com ela se relaciona nos ideais de Justiça, como prática de excelência moral perfeita e a tanto, traz consigo, seu histórico de vida, suas disposições de alma, seus atos justos e probos."

O encerramento da solenidade coube ao desembargador Frederico Neves, que destacou a renovação do compromisso com a Justiça ao assumir a Presidência do Tribunal. "Faço com o espírito tomado pelo mesmo sentimento de outrora, vivenciado no início da minha trajetória jurisdicional, de absoluto respeito ao Poder Judiciário que me acolheu", assegurou.

Frederico Neves também prestou uma homenagem especial ao desembargador Jovaldo Nunes Gomes. "Exemplo de homem e magistrado, soube, ao longo do tempo, com a sua inegável capacidade de trabalho e de aglutinação, e com o seu compromisso ético e moral, elevar, para bem alto, o prestígio do Judiciário pernambucano, no cenário jurídico nacional", ressaltou.

Com um discurso propositivo, o magistrado ressaltou temas da Justiça que considera de grande relevância e disse que há muito trabalho a ser feito. "Seria quase ocioso dizer que ainda há muito por fazer no Judiciário estadual. Nos próximos dois anos, serão envidados esforços, buscando deixar efetivo contributo, sempre na perspectiva da continuidade das realizações do desembargador Jovaldo Nunes e de tantos outros presidentes que o antecederam, e na certeza de que, às nossas ações, outras serão acrescidas, nas administrações que se sucederem. Chego a este elevado posto ciente da imensa responsabilidade que representa dirigir esta Instituição, que hoje conta com 46 desembargadores, 408 juízes e 8.787 servidores. As preocupações daí advenientes mais se justificam quando se tem em conta o Tribunal de Justiça de um Estado que é o líder do desenvolvimento no Nordeste, com crescimento de renda a partir de obras estruturadoras, que trazem investimentos vultosos, de altíssimo porte", explicou.

O novo presidente pediu a colabora de seus pares e concluiu sua fala dedicando as honras da solenidade à família. Emocionado, o desembargador lembrou dos pais, Lucínio de Souza Neves e Maria José Neves, e agradeceu à esposa Márcia Neves, aos filhos, Rodrigo, Mariana e Eduardo e fez um registro especial aos netos João, Maria Helena e Alegra.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação do TJPE

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: oliver oliveira
não sei qual motivo,o poder judiciario passa mais de 08 anos,pra julgar uma causa ganha,no que se refere a uma simples AÇÃO SECURITÁRIA,eis o motivo do TJPE,ter tantos processos encalhados e engavetados. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.