• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Esquema do mensalão » Prisão de João Paulo Cunha deve ser decretada hoje O deputado petista agurada há um mês expedição do mandado de prisão

Estado de Minas

Publicação: 04/02/2014 11:39 Atualização:

O mandado de prisão só não foi assinado na segunda-feira porque o ministro participou da solenidade de abertura dos trabalhos legislativos e preferiu adiar a decisão para hoje, como forma evitar constrangimento. foto: Antonio Cruz/Agencia Brasil (Antonio Cruz/Agencia Brasil)
O mandado de prisão só não foi assinado na segunda-feira porque o ministro participou da solenidade de abertura dos trabalhos legislativos e preferiu adiar a decisão para hoje, como forma evitar constrangimento. foto: Antonio Cruz/Agencia Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, deve decretar nesta terça-feira a prisão do deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP), condenado pela Corte por envolvimento no esquema do mensalão. O mandado de prisão só não foi assinado na segunda-feira porque o ministro participou da solenidade de abertura dos trabalhos legislativos e preferiu adiar a decisão para hoje, como forma evitar constrangimento.

Joaquim Barbosa reassumiu nessa segunda-feira a presidência da corte. Durante suas férias de janeiro, Barbosa criticou a decisão de seus colegas que o substituíram na presidência da corte, Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski, por não assinarem o mandado de prisão do petista. Ele afirmou que a atitude garantiu um mês de liberdade a mais para um homem já condenado.

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, André Vargas (PT-PR), chegou a confrontar o ministro nessa segunda-feira repetindo durante a sessão o mesmo gesto feito pelo ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares no momento que foram presos também por condenação no mensalão.

Roberto Jefferson

Joaquim Barbosa só irá decidir a situação do ex-deputado Roberto Jefferson, outro condenado pelo esquema, juntamente com a definição da situação de José Genoino. Condenado, Genoino cumpre a pena em casa, depois de passar mal na penitenciária, enquanto aguarda decisão do presidente do Supremo sobre pedido de prisão domiciliar definitiva.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.