• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reavaliando » Família de Marcos Valério teme transferência do empresário para Minas A revista IstoÉ desta semana revelou que o Comando de Operações Especiais da penitenciária Nelson Hungria, em Minas, identificou um plano para extorquir Valério quando ele chegasse

Estado de Minas

Publicação: 03/02/2014 09:34 Atualização:

Valério está detido na Papuda, em Brasília, e pediu para ser transferido para Minas Gerais foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press (Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Valério está detido na Papuda, em Brasília, e pediu para ser transferido para Minas Gerais foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Irmão gêmeo de Marcos Valério, Marcos Vinícius afima que a família está reavaliando o pedido à Vara de Execuções Penais do Distrito Federal para a transferência do empresário para um presídio em Minas Gerais. Marcos Vinícius disse que a  a mudança facilitaria as visitas dos familiares, mas a necessidade de adaptação e a convivência com novos colegas de cela preocupa.

“A transferência é algo a se pensar bem. Na Penitenciária da Papuda a gente já viu como é a condição. Você já se adaptou lá, você vai para um novo período de adaptação? Como serão seus novos colegas? Que tipo de pessoa você vai encontrar? Tem gente de vários crimes na ala dele na Papuda, mas, graças a Deus, não tivemos nenhum tipo de aborrecimento.” A revista IstoÉ desta semana revelou que o Comando de Operações Especiais da penitenciária Nelson Hungria, em Minas, identificou um plano para extorquir Valério quando ele chegasse.

De perfil discreto, Marcos Vinícius quebrou seu silêncio após visitar Valério na prisão na última semana. Segundo ele, o irmão está 10 quilos mais magro após dois meses e meio na Papuda e se comporta, às vezes, como se não tivesse consciência da prisão.

“Ele precisa de um tratamento psicológico”, disse Marcos Vinicius. Uma pessoa que está no presídio não fica no seu estado normal. Não é uma depressão. Às vezes, ele fica muito excitado. Sabe quando a pessoa não sintonizou a situação que esta vivendo? Aí conversa muito, fala muito, quer saber da mamãe, quer saber da família, do irmão, fala de futebol. Sabe quando a pessoa tá falando um monte de coisa? Parece que a pessoa está meio perdida.”

Aniversário

Segundo Marcos Vinícius, Valério se recusa a falar do mensalão. Costuma se queixar apenas da comida. “Está se alimentando pouco.” Na cadeia, Valério aproveita o banho de sol para jogar bola e fazer caminhadas. Tem recebido solidariedade de condenados por outros crimes.

Sua principal companhia são os ex-sócios Ramon Rollerbach e Cristiano Paz, também apenados por envolvimento no mensalão. “Como ele foi o mais bombardeado pela mídia, já se formou uma opinião sobre ele, está mais fragilizado. Sempre diz que, se falarem na TV que é um bandido, colou. Os outros estão dando muito apoio a ele.”

O aniversário de 53 anos na quarta-feira, 29, foi melancólico, a despeito das tentativas dos parentes de elevarem o ânimo de Valério. Além de Marcos Vinícius, a filha do empresário o visitou. “Dei os parabéns, mas não tem ambiente de festa. Lá, não entra nem biscoito recheado, imagine bolo”, comentou, ponderando que o tratamento dos funcionários do presídio é respeitoso, embora rígido.

Marcos Vinícius diz que a família enfrenta os mesmos dissabores dos demais visitantes para entrar na penitenciária, tendo de chegar um dia antes e nas datas determinadas pela direção - políticos condenados receberam caravanas assim que foram presos, sem cumprir as mesmas regras.

Marcos Vinícius já tentou levar uma carta da mãe ao irmão, mas foi impedido pelos agentes. De idade avançada e hipertensa, ela foi desaconselhada pelos parentes a ir até a Papuda.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.