• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Memória » Encontro de centrais sindicais homenageia perseguidos pela ditadura militar Quase 500 pessoas foram homenageadas

Agência Brasil

Publicação: 01/02/2014 19:12 Atualização:

O papel dos trabalhadores desde o século passado como motivador de mudanças em favor do bem coletivo foi lembrada hoje (01) pela coordenadora da Comissão Nacional da Verdade, Rosa Cardoso, em discurso durante o ato Unidos Jamais Vencidos, no Paço Municipal de São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

O encontro com líderes de dez centrais sindicais homenageou sindicalistas e trabalhadores perseguidos pelo regime militar, 50 anos depois da instauração da ditadura civil militar no país. No ato coordenado pelo diretor da Associação dos Metalúrgicos Aposentados Anistiados do ABC (AMA-A/ABC) Djalma Bom, que também foi vítima do regime militar, houve a entrega de diplomas, encenações de teatro, videos, discursos de convidados e de líderes da classe trabalhadora, além da  distribuição de uma carta.

Na lista de quase 500 homenageados estavam nomes como o de Virgílio Gomes da Silva, operário da indústria química, morto durante a perseguição durante o regime militar e que foi representando no ato pela mulher, Hilda Gomes da Silva. Em meio aos discursos, foi exibido um video com depoimentos sobre as perseguições.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.